Hoje eu acordei diferente

13:37


Hoje eu acordei diferente de todos os dias. Hoje eu acordei com uma imensa angústia e um sentimento de nostalgia. Queria desistir de tudo , não queria me explicar pra ninguém. Comecei recordar coisas boas e rever valores. Não estava ligando pra dieta . Só queria recordar.Hoje acordei a fim de procurar cartas que marcaram a minha vida e me frustar por não achá-las. Hoje acordei para pensar em atos que não deveria ter feito. Pensar no que eu sou , e se é isso mesmo que eu quero ser.  Hoje eu acordei com saudades de quem vi no dia anterior e lembrando de amizades que um dia diziam ser eternas, e que hoje não se passam de mero coleguismo.  Hoje acordei e ouvi músicas que antigamente costumava escutar demais, e hoje não escuto mais. Comecei a me perguntar: como pude deixar de ouvir essas músicas? E eis a resposta: comodismo. Eu estava tão acomodada a ouvir só elas, que um dia acabei enjoando. Foi assim com as pessoas também, eu me acomodei a perdê-las , e deixei elas irem sem fazer nada. É estranha a sensação quando voltamos a apreciar algo novamente. Tanto as músicas, quanto as pessoas. E então depois de ouvir as músicas, na minha mente veio um turbilhão de pensamentos sobre as lembranças que aquelas melodias me traziam. Uma tarde no shopping, o sol , o vento batendo em meu rosto, o mar, a estrada, o ônibus, os momentos , um juramento... e cheguei a conclusão de tudo , e momentos bons, jamais voltam. Os sentimentos são estranhos. Talvez eu tenha descoberto quando se entrega demais a alguma coisa, uma hora cansa. Eu deveria ter deixado as coisas acontecerem mais naturalmente. Nada é imutável.  Então sei que ainda posso voltar a sentir os mesmos pensamentos, sentimentos emoções, que um dia me deixaram. É só me deixar levar pela música que um dia deu algum significado a minha vida. Não sei porque, mas hoje foi assim.

You Might Also Like

35 Comente!

  1. Por vezes acordamos assim, nostálgicos. E quem ainda cria expectativas de que algo possa ser eterno, penso que o baque seja maior. Nem nós somos eternos!
    Apenas acredito que não deva se culpar e pensar que suas amizades viraram coleguismo por comodismo. Estas coisas acontecem naturalmente e não há culpados ou vítimas. Simplesmente acontecem, as vezes por um mal entendido, palavras erradas ditas em momentos inoportunos podem acabar com toda uma história. No entanto, todos cometemos erros e nem sempre somos nós os responsáveis e os que devem ficar correndo atrás. Reciprocidade é necessário em qualquer relacionamento.
    E a culpa, não passa de uma traça que corrói nosso interior e nos anula de sermos nós mesmos e de vivermos como queremos. E merecemos.

    ResponderExcluir
  2. Oum gostei do texto, e eu tbm já acordei assim, angustiada,mais isso é passageiro,passa bem rápido.

    http://dezapaixao.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Minha linda, a nostalgia não é ruim, ela nos lembra o quanto crescemos, que nem tudo é pra sempre. Aliás, como bem disse o Christian, nada é eterno. Quem foi que disse que as coisas, mesmo as boas, não passariam? Mas o legal é saber que, mesmo passando, deixam coisas maravilhosas que enriquecem nossas vidas, não é?
    Fica com Deus, linda. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sabrina. Interessante seu texto...Me descobri assim no ano passado, como se uma parte de mim tivesse voltado no tempo e lá quisesse morar. Como sempre digo, acho que são as referências mais profundas que temos, para onde algum dia vamos querer voltar. Também me entrego demais às coisas até o ponto da exaustão, e também tenho tentado deixar a vida correr naturalmente. Acredito ser essa a atitude ideal, tudo a seu tempo e modo. Mas que é difícil mudar assim, isso é. Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. Que lindo isso ... Sensível com um toque de ternura . Sublime , me faz pensar sobre situações passadas , me trás recordações ... Lindo texto Sá .

    beijos :*

    < rascunhosperdiidos.blogspot.com >

    ResponderExcluir
  6. Olá!Boa tarde!
    É assim mesmo!
    Nostalgia!
    Ressurgir dentro d´ alma uma saudade,e sentir no coração ,que apesar do tempo que passou,há festa ainda...
    Hoje foi assim!
    Mesmo quando feliz
    Mesmo quando triste
    Pode parar para pensar...
    Vc sente nostalgia!
    Boa quinta!
    beijos carinhosos!

    ResponderExcluir
  7. Eu amei viu Sabrina...

    Me descreveu em alguns dias da mina vida em que acordo unicamente pra pensar...
    Texto simples e profundo esse. Gostei muito! Beijo*

    http://luahmelo.blogspot.com
    @PENSAMENTOAD

    ResponderExcluir
  8. Sempre digo para tomarmos cuidado quando fazemos essa viagem no tempo do próprio "eu". Pois quando estamos bem tais recordações são como lembranças felizes ou ruins que ajudam a lembrar quem somos, contudo quando não estamos bem, podemos ter uma nostalgia exagerada e muitos acabam ficando literalmente presos ao passado e esquecem de viver!

    Que essa volta ao passado seja apenas uma reflexão que faz do seu passado para que no futuro tome decisões mais equilibradas e conscientes.

    Abraços, Flávio.

    --> Blog Telinha Critica <--

    ResponderExcluir
  9. Olá Sabrina! Vim agradecer o carinho que vc deixou no meu blog e me encantei por aqui... Será uma alegria te receber por lá outras vezes viu!

    Beeijo

    ResponderExcluir
  10. Ahh, pode colocar o texto aqui sim, será uma honra.

    Beeijo

    ResponderExcluir
  11. Direto sinto nostalgia, rs. Sempre me pego relembrando bons momentos. E realmente nao voltam... :/ As vezes, qeria uma maquina do tempo so pra reviver td, rsrs. Mas a vida e pra frente! Rs

    Obg por passar lá no "Cumprindo Minha Missão!" (:
    E acho q n vou mudar o nome do blog nao, rsrs.

    ResponderExcluir
  12. Olá, Sabrina!!!
    Fiquei feliz de ver seus comentários no meu blog, de verdade!!!
    Também aprendi sobre Gestalt na escola (fui normalista)... Hihihi... Temos mesmo muito em comum!!!

    Olha, qualquer dúvida que você tiver, é só perguntar. Não sei tudo sobre a Igreja, mas sei de uma coisa ou outra, e tudo o que estiver ao meu alcance, tenho certeza que responderei.
    Todo Domingo eu posto algo que eu sei sobre a Igreja (se você clicar no marcador religião que está na coluna esquerda, vai ver todos os posts anteriores). Essa semana estarei continuando uma série de posts sobre Símbolos e Objetos da Igreja Católica, acho que você vai gostar muito, pois alguns deles são bem interessantes.

    Acho chic que você seja católica mesmo a sua família não sendo!!! Sei o quanto essencial é o apoio da família (aqui em casa tenho minha mãe e minha irmã), saiba que de qualquer forma que eu possa te ajudar é só dizer, viu???

    Não me importo que você já chegue assim, com intimidade. Você vai descobrir que eu gosto de escrever bastante nos comentários... Hihihihi...

    Se quiser, me adicina no Face (se vc tiver conta). Meu perfil é http://facebook.com/sheiladsm e minha página http://facebook.com/docesonhodemenina

    Muita força nessa quaresma, heim!!!

    Mil Sweetkisses ♥
    www.docesonhodemenina.com.br

    ResponderExcluir
  13. Ás vezes quando estou aqui lendo um livro, ouvndo músicas me achegam essas nostalgias, que vão me roendo a alma.Sei como é se sentir, buscar momentos que não podem retornar, muitas vzs quis morrer em momentos assim, mas daí me pego tb pensando em tudo de lindo que já vivi, e as tristezas somem.
    Desculpe meu jeito de escrever querida, mas depois que li seu texto foi o que senti vontade de me expressar .

    Beijos
    Razão e Resenhas

    ResponderExcluir
  14. Porque toda mulher passa por essas fases hein...deixa os homens doidos. Melhora garota, tem uma vidona legal te esperando lá fora.

    Força na peruca gata !
    Abraço e continua ativa na blogosfera !

    ResponderExcluir
  15. A nostalgia de vez em quando é boa. Mas o comodismo... uma hora ou outra ele agarra nossa vida.
    Eu tô precisando retirar ele da minha vida e fazer algumas mudanças.

    BjO

    http://the-sook.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  16. é verdade, as vezes quando eu acordo assim, meio depre, e não tenho ninguém pra conversar, a música é o meu único refúgio.
    http://sweettime-blog.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Oi Sabrina,

    Aconteceu isso comigo no mês passado, acordei com uma forte nostalgia. Peguei um CD que eu gostava muito e fazia anos que não escutava, ouvi suas músicas, vi fotos antigas, pensei em velhas amizades que hoje praticamente nem existem mais.
    Adorei seu post.

    Ah, moro no Rio de janeiro sim. Na zona oeste - Campo grande.
    Vou prestar vestibular pra Uerj.
    me add no Facebook

    http://www.facebook.com/profile.php?id=100001283754040

    beijos!

    ResponderExcluir
  18. Sentimento de nostalgia as vezes é comum, todos nós lembramos de quem fomos, do que tivemos e do que, sem querer, perdemos. E é difícil perceber que foi apenas por comodismo, perceber que se déssemos o devido valor, ou alguma atenção especial, não teríamos deixado partir.
    Adorei o texto!
    http://www.dinhacavalcante.com/

    ResponderExcluir
  19. Obrigada por comentar lá no Desneurando, fico feliz de ter te ajudado, com esse talento que você tem para escrever textos, não tenho dúvida de que um livro escrito por você será ótimo. Me mantenha informada sobre seu futuro livro, falando quando vai começar a escrever, quando terminar... Você tem um super talento, sucesso! :}

    ResponderExcluir
  20. Oi Sabrina!
    É sempre bom lembrar, mas pensar nos arrependimentos e naquilo que não fizemos, acabamos ficando tristes e pesarosos. O bom é lembrar e pensar sempre em fazer melhor, pois não podemos mudar, mas o futuro sim.

    Bjuss

    ResponderExcluir
  21. Oi, amiga. Tudo bem com você?

    Acho que de vez enquando acordamos assim mesmo, nostálgicos, com um aperto no coração... Não sei explicar. Dá vontade de viver o passado outra vez, relembrar algumas coisas que já foram esquecidas com o tempo... Infelizmente, nada tem volta nessa vida, não é mesmo? Sempre que acordo assim, começo a ouvir músicas antigas, ver algumas fotos antigas que não costumo ver, essas coisas... É normal.

    É, amiga, agora estou oficialmente habilitada para bater nos muros por aí, hahaha. Brincadeiras à parte, não vou bater em nenhum muro tão cedo... Tenho a habilitação, mas não tenho carro, hahaha.

    Adorei quando vi que você me enviou a tag para fazer. Nunca tinha recebido nenhuma, e a primeira veio de uma amiga especial. ♥ Muito obrigada, viu? Ela já está respondida lá no blog. :)

    Beijos, amiga. Fique com Deus.

    http://albumdesonhos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Sempre que nos entregamos demais às coisas, acabamos no cansando facilmente. Isso é verdade. Eu também gostaria de deixar as coisas fluírem naturalmente, mas é incrível como algumas coisas pedem urgência e simplesmente não podemos deixá-las fluírem naturalmente. Bem, há dias em que me encontro assim, com um sentimento de nostalgia muito forte, revendo coisas que fizeram parte de mim, lembrando de momentos, de cheiros, músicas, pessoas. Isso é bom, é saudável. Mas talvez seja hora de desapegar e ir em frente, rumar por novos caminhos e conhecer algo desconhecido. Talvez. Lindo seu texto. -.-
    Bjo.

    http://miasodre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  23. amei o post
    seguindo, segue de volta???
    http://mudandodetemaofficial.blogspot.com/
    Obg
    Vota em mim no concurso do blog das meninas?
    http://blogdasmeninasblogueiras.blogspot.com/p/votacao.html

    ResponderExcluir
  24. Que bom que você gostou!!!

    Um ótimo Final de Semana para você!!!

    Mil Sweetkisses ♥
    www.docesonhodemenina.com.br

    ResponderExcluir
  25. "Os sentimentos são estranhos." Realmente ;~
    Também adoro unhas poás, são muito fofas e me lembram anos 60.

    Vem cá aprender a fazer uma das makes e um dos penteados do SPFW 2012 http://meaboutthings.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  26. Tu não foi a primeira nem será a última a se sentir assim. Pra muitos sentir saudade é triste, mas eu acho belíssimo. As lembranças são os que nos torna quem somos, o que vivemos, o que nos alegrou, os nossos erros, isso tudo nos fez. Claro, temos que nos dar o direito de olhar pra trás, mas lembrar que as coisas mudam naturalmente e que, se assim não fosse, seria chato. Sigamos em frente, sempre olhando pra trás pra nos alegrar, mas sem esquecer de dar o próximo passo.

    "Saudade, mal estar que se bem diz
    Que queima mas não deixa cicatriz
    Saudade doce bem que nos tortura
    Meu coração maltrata com doçura"
    (Saudade - Os Serranos)

    Gostei do teu cantinho, hein? Vim retribuir a visita, mas espero conseguir voltar mais vezes aqui!

    ResponderExcluir
  27. Ain que lindo flor!
    Parabéns texto perfeito! *-*
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  28. Oi Sabrina

    todos os dias são dias diferentes, nem sempre acordamos com o mesmo estado de espírito!
    Mas que isso não nos leve à angústia.
    Força e fé, assim deve ser!

    Bj e ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  29. As vezes eu acordo assim :/
    Vê se volta lá no blog viu e não se esqueça de se inscrever no canal do blog. Canal: http://www.youtube.com/user/isabelyrogrigues
    Beijos
    http://fasesdegarota.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  30. Sabrinaaa , vai falar que não é gostoso esse momento de nostalgia ?
    Em relação aos amigos , é triste saber que um dia confiamos tanto em pessoas que hoje em dia são apenas colegas , mas a vida é assim mesmo , o que importa são os verdadeiros amigos , aqueles que você deverá dar muito valor . Amizade é o maior tesouro que podemos ter .
    Muito obrigada por ter seguido o meu blog , já retribui e adcionei aos meus blogs favoritos . Também adoro cultivar amizades , e costumo desabafar muito no blog , sou muito reservada em redes sociais e tenho o blog como um refugio rs
    Um grande beijo minha linda , parabéns pelo blog . Amei cada minimo detalhe

    ResponderExcluir
  31. Olá, moça! Gostei bastante daqui! Me percebi nessas linhas, assim como tantas outras pessoas. É bem complicado se sentir assim, né? Mas só não vale se cobrar tanto. O que passou, passou... E como você mesma disse, e para a nossa sorte: nada é imutável. "Nada permanece inalterado até o fim..."

    ResponderExcluir
  32. Oiii obrigada por me seguir, estou te seguindo seu blog é ótimo super original, amei o texto... As vezes acordo assim não sei o porque e fico com esses mesmos sentimentos, acho que é coisa de mulher... kkkkk

    Parabéns você escreve super bem!

    www.deysejoyce.com

    Bjins

    ResponderExcluir
  33. Sa,

    Que texto intenso! Nossa você descreveu da melhor forma a nostalgia do que fica. Penso que a intensidade destroi qualquer sentimento, seja, amor, amizade, enfim, não sabemos conviver com o cotidiano, pois cansa e aí vem a motivação para o novo.

    Beijos e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  34. é difícil vivermos o hoje sem lembrar do ontem, ele é a somatória de tudo o q já se viveu e certamente estamos vivendo exatamanete como deveríamos, como aquela frase que diz q viver náo é um ensaio, então que vivamos e sejamos o que de melhor há em nós! bjinho!

    ResponderExcluir
  35. em suma, vc teve um dia canceriano. rs

    Obrigada pela visita ao meu blog, estarei acompanhando o seu também. =)
    http://qualquerexperienciahumana.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>