" Liberdade ainda que tardia "

11:59


Uma dose de liberdade, por favor,
Uma dessas bem grandes, e ficarei à vontade.
Tirem de mim essas amarras que mais parecem traves,
Não me barre. Não me pare. Não me cale.

Eu quero exceder todas as minhas vontades.
Já cansei de tomar chá com a sociedade.

Calo-me com biscoitos. 
Me prendo aos poucos.
É isso o que sinto. É o que vivo.
Não digo , reflito.

Sigo na estrada, e só há perguntas.Que calamidade!
Sinto-me numa gaiola, sem grades, sem chaves.
Incrível monotonia aprisionada na comodidade.

Brincadeira ou verdade?
Liberdade.
Utopia ou realidade?
Liberdade.
Caos ou serenidade?
Liberdade.
Dor ou alegria?

Liberdade, ainda que tardia...


Nunca fui muito boa com poemas , confesso. Sempre fui insegura nisso. Depois de anos,agora recentemente, diante de uma proposta amiga e sem poder recusar , me vi diante desse problema: refletir, rimar, surpreender e escrever um poema [é isso que os poetas/poetisas geralmente sabem fazer].  O tema era muito sugestivo e de fácil assimilação. Liberdade. Um pouco polêmico, talvez. Afinal de contas: Quem é livre? O que é ser livre? Indagações eternas. Um universo enigmático, assim dizendo.Bem, escrevi esse poema acima numa manhã fria de terça feira , que , por um instante, me lembrou o dia frio que está sendo hoje. Tentei expressar algo subjetivo, descobrindo a mim mesma e o que posso criar, o que penso, e o que tanto insisto em indagar. A frase que escolhi como título é da época em que estudava inconfidência mineira, no ensino fundamental. Nada mais é do que a tradução da frase latina '' Libertas Quæ Sera Tamen'''E relendo-o e lembrando o processo de criação dele, me deu uma sede em continuar e me aprofundar nesse gênero textual que eu tanto insistia em ignorar. Se isso é bom, eu não sei. Mas agora eu sei que somos mais capazes do que podemos pensar, e que novas experiências sempre serão aprendizado, querendo ou não. Por que fugimos disso? Podemos sempre nos superar. Sempre. É só arriscar.
O que vocês acharam?

You Might Also Like

23 Comente!

  1. Humm...o texto está lindíssimo!
    Gostei da mensagem,viu?
    Continue escrevendo,você tem futuro. (:

    Bjks
    Hayanne Deise Lins
    >> Profissão Adolescente

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, forma incrível de por seus pensamentos em um texto. Adoro ler seus posts,por isso sigo você. Parabéns, muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pelo carinho, é uma imensa honra tê-la como seguidora/leitora.

      Excluir
  3. Perfeito.

    (NÃO TENHO PALAVRAS!)

    ResponderExcluir
  4. Adorei o poema, muito bom :)

    Beijos
    macaaverdee.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Nossa se isso não é ser boa não sei o que é.
    amei ^^
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, feliz por saber isso :D Obg pela opinião . *-*

      Excluir
  6. Ah! Eu gostei, Sabrina! Continue que tu tens talento. ;)

    ResponderExcluir
  7. Sabrina, eu simplesmente AMEI que você se arriscou e escreveu e postou essa poesia/poema ♥ Liberdade ainda que tardia... Bem que eu me toquei de que lembrava dessa frase de algum lugar, daí quando você explicou de onde veio, tudo se esclareceu. rs
    Nunca fui boa em rimas, na verdade, sempre fui péssima, estou me arriscando mais agora na narração, que sempre me considerei meio ruim por falta de criatividade nas estórias >< É preciso arriscar mesmo e não podemos dizer: 'Eu não posso' e sim 'Eu posso fazer de tudo para conseguir' ;}

    Beijos!
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, isso aí Jenny, com certeza. A gente pode tudo, que bom que você gostou :DD

      Excluir
  8. Adorei Sa, que poema lindo e gostoso de ler.
    Sempre precisamos dessa tal liberdade, mesmo que seja em um momento futuro.
    Parabéns viu. Beijinhos =*

    ResponderExcluir
  9. Olá!Boa noite!
    Sabrina...
    ...ficou muito bom! Eu penso, e sempre "digo", que poesias são textos únicos e não cabe interpretações extensivas, sob pena de fugir completamente da proposta do autor, pois insurge na experiência única de quem a escreveu, Por este motivo é "falar com o coração" em seus versos, escrever sobre aquilo que sente com relação a determinado tema, acontecimento ou pensamento...e escrever da forma que se sente mais a vontade.
    Nota 1000
    Obrigado pelo carinho da visita!
    Bom final de semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, você quem o diga né. Me sinto honrada em receber a opinião de um poeta tão bom quanto você. OBG mesmo. s2

      Excluir
  10. Sabrina, poemas são um ótimo exercício da escrita, eu gostei demais do poema e da intenção. Conhece o blog História em 77 palavras? A cada 10 dias é postada alguma regra para fazer uma história em 77 palavras, fiz alguns poemas baseados nesse desafio, é bem interessante. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou dar uma conferida, concordo , me apaixonei pelas poesias.

      Excluir
  11. Oi Sá
    Que lindo poema,é sério foi vc quem escreveu? Parabéns menina! Mas vc é muito sabida mesmo. Eu não sou expert em poemas, mas posso garantir que esse expressou bem o sentimento de querer a liberdade. Amei!
    Bjão da tia Lú. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  12. Nossa! Lindo poema, Sabrina!

    Adorei a forma leve como tratou a liberdade, tema tão confuso e complicado a todos nós.

    Parabéns!!


    Caso queira dar uma olhada no meu blog sobre livros, fique à vontade. http://blog.educacional.com.br/mundodaleitura/

    Beijo, Thamyres Andrade.

    ResponderExcluir
  13. Eu não me arrisco! ahahaha. Sou trágico em poetizar e até mesmo em comentar, meus parceiros poetas que o digam...
    Gostei do poema, a leitura fluiu bem e penso que deva seguir esta linha mais vezes. É um pouco raro que me identifique com poemas e posso ressaltar que no seu me identifiquei em duas partes.
    O fato de não me calar e acabar descobrindo que isto nem sempre é sinal de liberdade. P
    or vezes, uma palavra dita ou escrita, quando distorcida, nos torna prisioneiros de quem as distorceu e do quanto eu aprendi com a frase: "Sou responsável por aquilo que digo e não pelo que você entende" a qual não conheço a autoria. De qualquer modo, por vezes o silêncio nos liberta muito mais e você deve entender o que quero dizer, em quais circunstâncias.
    O outro trecho que me identifiquei foi o de seguir a estrada e não encontrar respostas. Eu sempre fui questionador, principalmente no que diz respeito à espiritualidade e as contradições e perguntas parecem não findar. Busco uma "luz no fim do túnel" que sei, não vou encontrar. Rimou! rs.
    Parabéns nova poetisa!

    => CLIQUE => Escritos Lisérgicos...

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>