E se eu quiser contar carneirinhos?

00:11



- Vai dormir, menina ! - Era isso que minha tia, com muita autoridade , dizia para mim , naquelas férias de final de ano que passei junto com as minhas primas, as minhas parceiras até hoje. Todas as noites dormíamos no quarto dela, mas a gente fazia muito mais do que isso. O papo era mais interessante, sem dúvidas . Eu era feliz e tinha tudo que queria. A única coisa que me faltava era o sono mesmo. Bem vindos aos meus 9 anos de idade. Uma boa saída era contar carneirinhos. Como pude me esquecer? A gente cresce e esquece tudo que já fez quando era uma criatura sem preocupações e que só se importava com o brinquedo que ia ganhar no dia das crianças. 

E em falar em dia das crianças, ele é comemorado hoje , né? Lembro-me exatamente a expectativa que era para mim , esperar por esse dia e vivencia-lo .  Mal sabe minha mãe que eu já sabia do presente que ela iria colocar  no quarto, antes dela saber que eu acordei e estava vendo escondido. Coisa de criança mesmo. Lembro da vez que ganhei o jogo ''banco imobiliário'' , vi minha mãe se levantando às 6 e colocando lá , o presente em minha porta. Depois,  dormi novamente até as 7, em seguida, acordei fingindo aquela cara de surpresa , para me divertir com a nova aquisição pelo resto do dia com a criançada.

Sabe, a vida da gente se torna uma eterna nostalgia quando a gente vai envelhecendo. Hoje , não fico mais esperando o presente da minha mãe na porta do meu quarto. E tampouco  fico contando 187128636172198923 carneirinhos esperando o sono chegar ,pra minha tia não brigar comigo. Hoje é diferente. Hoje é um dia que relativamente, só irei tirar para lembrar e não viver, como eu fazia até os 13 anos de idade [ sim, aproveitei bem a minha infância, diga-se de passagem] . De certa forma, isso me dá uma certa agonia e aperto no coração.

Mas e se eu ainda quiser contar carneirinhos? E se eu ainda quiser esperar uma surpresa da minha mãe na porta do meu quarto? Quem disse que eu tenho que esquecer tudo isso? Engraçado, a gente que complica tudo, expulsa tudo, esmaga tudo. E se eu ainda quiser o colo da minha mãe quando tiver desesperada porque vi um filme de terror? E se eu ainda quiser chorar por que ralei meu joelho caindo de bicicleta? Eu não posso, ''sou adulta'' , certo? Errado! 

No meu coração ainda mora aquela criança , aquela que jamais pensava que iria descobrir o que é hoje. A cada dia que chego mais perto da fase adulta sinto mais necessidade de resgatar a criança que está dentro de mim. Isso por que,  invejo a pureza e a sinceridade daquela época que não sabia o que era ser gente grande. Ter um coração como o dos pequenos é importante para amenizar a dureza e a frieza dos rumos que temos que tomar na vida. E a cada instante essa vontade só cresce e se resume nas noites em claro tentando decifrar o porquê das coisas, e muitas vezes , nem sempre as coisas tem um ''porquê'' , por que simplesmente acontecem por que devem acontecer. E fim de papo.





Pois é, infelizmente, não dá pra voltar a ser criança de corpo, mas de alma, sempre, é só dar um jeitinho. E agora, como terminar este texto? Sem dúvidas, desejando '' Um feliz dia das crianças '' para a criança que um dia existiu e hoje em dia mora dentro de você, dentro mim e que sempre habitará em todos nós. É só a gente querer. [sim, esta mini pessoa acima sou eu :)] . 


O estudo em geral, a busca da verdade e da beleza são domínios em que nos é consentido ficar crianças toda a vida. (Albert Einstein)

You Might Also Like

13 Comente!

  1. Eu vejo essa imagem que se faz da criança e da sua infância - a alegria, a ingenuidade, a sinceridade - se perder a cada dia que passa.
    Eu moro com uma criança e a única coisa que posso dizer é que aos seus 12 anos de idade ela já tem problemas de adultos e sofre com coisas que não deviam atingi-la. Eu gostaria que ela tivesse aproveitado a infância.
    O texto está bem escrito e você está muito fofa na foto. rs
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Malluzinha pelos elogios, triste saber de uma coisa dessas, tendo visto que a infância é a melhor fazer de nossas vidas [ e que provavelmente é a única que vamos nos lembrar para sempre ].

      Beijão

      Excluir
  2. Oi Sabrina!
    Concordo totalmente com você, não podemos nunca perder a criança dentro de nós, pois ela é que nos dá vida e alegria.
    Gostei do post temático.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Awn, que linda crônica a sua Sabrina, soube escrever exatamente a nostalgia de termos sido crianças um dia, eu lembro das vezes que ficava assustada com pesadelos e me abraçava mais forte ainda na minha avó ♥ Ou quando ficava feliz por simplesmente poder ir ver a família... Enfim, não podemos nem devemos deixar de sermos crianças na alma, na mente até às vezes, a total inocência e pureza pode até não estar mais entre nós, mas um pouco de cada coisa e mais outras características de ser criança devemos cultivar sempre em nossas vidas ♥

    Que linda você *_* haha'

    Beijos
    Meu outro lado

    ResponderExcluir
  4. Falou tudo, a infância é a melhor fase da vida, mas temos que aproveitar cada fase ...

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Sabrina amei o seu cantinho...
    Olha o que você disse é a mais pura verdade... a criança que vive dentro de nós precisa permanecer viva pra sempre, porque é ela que nos ajudará a enfrentar a vida adulta que as vezes se torna tão dura...
    Também lembro da minha infância com uma saudade tão gostosa.. porque naquela época eu podia viver em meu mundinho que era tão feliz, sem preocupações, sem medo.. meu único medo era que minhas panelinhas se perdessem na minha caixa de brinquedos e eu não pudesse arrumar minha casinha..
    Eram preocupações gostosas... que me faziam feliz... só que na época nem pensamos assim..
    E só depois que passa é que vemos o quanto era gostoso né?
    Puxa que post maravilhoso.. amei..
    Um beijo carinhoso no seu coração e um fim de semana mais que especial viu?
    Sheila

    ResponderExcluir
  6. Olá!Boa noite!
    Sabrina...primeiramente, está linda na foto...
    ...a nostalgia dos dias que não voltam mais e que jamais deixaram de ser inesquecíveis. A alegria que encontravam na turma de amigos, os pés descalços, a roupa suja, a água da mangueira. Todos sobreviveram! O importante era estar juntos. Cansar. Sorrir. Gritar. Criar. Divertir-se. E a única preocupação era aprender a contar carneirinhos ou espiar o presente que iríamos ganhar...
    Obrigado!
    Bom final de semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Muito nostalgia D: eu vivo lembrando das coisas que eu fazia quando era mais nova, é bom e ruim, claro. Todo mundo já tirou essa foto, menos eu KKKKKK
    Beijos ♥

    Conspirantes

    ResponderExcluir
  8. Oi Sá
    Muito legal o texto, como sempre, espontâneo, gostoso de ler. Vc tá lindinha na foto! Bjão da tia Lú. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  9. Ser criança é crescer mas não perder a inocência, o sorriso bobo... Enfim! Tá linda na foto xará! Um beijo.

    ResponderExcluir
  10. Sabrina, adorei sua foto! Belas lembranças...também já perdi o sono por estar dormindo com as primas, também já contei carneirinho (mas nunca funcionou, hahaha). Só nunca consegui ver meus pais colocando o presente no meu quarto, ficava acordada até tarde mas eles conseguiam ir só quando eu já estava ferrada no sono. É bom relembrar, não é? Um abraço, ótima semana!

    ResponderExcluir
  11. Puxa, belo texto! Sabe de uma coisa? Nunca deixe a criança que existe dentro de você morrer. Você pode ter 30,40 ou 80 anos mas deixe sempre a criança dentro de si ligada em tudo.

    Tipo, a juventude hoje em dia está escassa e não acreditando em nada pela falta de imaginação e sonho dos adultos. Uma criança de 6 anos não acredita mais em Papai Noel. Tipo, eu sei que não existe e mesmo assim entro no clima. Fica mais legal e tudo mais.

    Lembro que no meus 10 anos de idade fiquei a espera do Coelhinho da Pascoa, mesmo sabendo que ele não existia mais(minha mãe pensava que eu acreditava) e vi ela colocando o ovo de pascoa na ponta do pé da cama.
    Espero que o mundo deixe as crianças sonharem ainda...

    Abraço! http://inutilidadexpublica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Adorei o texto, concordo com tudo. Eu já estou chegando aos meus 2.0 mas me sinto uma criançona. Se todos tivessem o espírito ingênuo e alegre como o de uma criança o mundo seria melhor. Elas não são egoístas e não se importam com as diferenças. E crescer não precisa necessariamente perder a 'infantilidade' por assim dizer, podemos equilibrar.

    http://nerdicesdeumagarota.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>