Vida universitária: a mudança

03:06

Ando meio sumida por aqui né? Confesso que ainda não me acostumei com a rotina de trabalho (que logo logo vai virar rotina de estudos) e acabo perdendo as energias pra postar. Ficou muito feliz em te ter aqui, apesar dessa fase parada do blog que logo passa, espero. Desde a última vez que a gente se falou por essa tag, coisas aconteceram e hoje eu irei contar tudo pra vocês. Mudaram muitas coisas por aqui, ops, ainda estão mudando...vocês vão entender.

Eu já contei em um monte de lugar pela internet que iria fazer o curso de Letras (Português-Inglês) pela Universidade Estadual do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Eu estava super feliz, eu tinha conhecido vários amigos-calouros pela internet e estava aguardando o ano inteiro para que Setembro chegasse e eu pudesse assim, começar minha jornada universitária. Tudo perfeito só que...ainda não era meu sonho. Daí em julho, apareceu uma outra oportunidade: O SISU do segundo semestre. E é aí que as coisas começam a mudar. Primeiro nos meus pensamentos e depois, ao redor.

O SISU do segundo semestre é basicamente uma segunda chance pras pessoas que não conseguiram passar no primeiro semestre, uma saída para os estudantes que passaram mas mudaram de ideia e querem outro curso, uma esperança pros estudantes que perderam o dia da inscrição e uma boa opção pros estudantes que preferem começar o semestre no meio do ano e não no começo. Vendo uma possível oportunidade, claro que me inscrevi. Além de perder a data da inscrição pra UFRJ depois de ter passado no primeiro semestre (e ter chorado rios) eu tinha que tentar de novo – vai que cola? Meu sonho, desde o primeiro ano do ensino médio era estudar na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) a maior universidade federal do Brasil. Não sabia pra qual curso ainda, já quis Direito e até Engenharia (e descobri que isso não tinha nada a ver comigo). Só decidi MESMO no ano passado (quando estava entre Jornalismo e Letras). Aí cismei em fazer Letras- Português- Inglês na UFRJ e esse passou ser  a ser o meu sonho. Quase utópico, até então.

O SISU chegou. Me inscrevi pra Letras nas duas opções. A primeira era Inglês e a segunda era Latim. Ambas na UFRJ. Passou a primeira chamada. Não passei para nada. Na segunda chamada, passei pra Latim e até pensei em fazer...porém, eu queria mesmo era Inglês, e isso a UERJ me oferecia e era pra lá que eu ia. Então, depois de alguns dias, descobri que tinha passado pra Inglês na UFRJ. CARA, QUE SURREAL. O sonho estava acontecendo. Entrei em grupos de calouros. Na outra semana eu teria que ir me matricular. E é aí que tudo começa a ficar legal. Eu iria pela primeira vez a uma ilha, a ilha do fundão (Cidade Universitária). O meu novo ''lar''.
ERA UMA VEZ UMA ILHA...




Morar em Magé não é tão fácil assim. Além de ser um pouco longe da maioria das universidades públicas, é uma cidade tão acolhedora e tranquila, que nos faz pensar que o mundo é apenas isso. Mas não é.  Aliás, eu acho que a tag deveria se chamar ''Crônicas de uma universitária mageense perdida numa universidade federal''. É meio assustador e novo, mas já dizia minha mãe ''agora você vai voar e conhecer o mundo''. Mas tudo isso é ainda um desafio que vou descobrindo como enfrentar a cada dia. 

A primeira coisa que eu pensei quando subi no ônibus era o local. Fiquei pensando se ele seria diferente dos meus sonhos. Eu estava com medo de me decepcionar, afinal, esperei tanto por aquele momento. E expectativas , na maioria das vezes, decepcionam.

Logo assim que entrei na ilha, já vi um imenso verde e muita tranquilidade. Vi os prédios universitários pelo caminho até chegar ao Centro de Tecnologia para fazer a minha matrícula. O clima daquele lugar é contagiante, porque pensa só: a maioria das faculdades que eu conheço, ficam nos centros comerciais, ali no meio da agitação cotidiana. E a UFRJ -campus Fundão é uma Cidade Universitária, com muitas faculdades próximas em um único lugar. Ou melhor, tudo no mesmo lugar. 

Ao entrar pelas portas do CT (Centro de Tecnologia), vi muitos calouros rindo e muita gente feliz. Tinha uma galera de Direito, Ed. Física e o resto, eu não me lembro. Tinha também uma galera de Medicina na saída do lugar onde estávamos fazendo as inscrições. Puxei assunto com a mulher que estava recebendo meus documentos e ao mesmo tempo que estava nervosa, estava feliz. Afinal, estava na UFRJ , o assunto da maioria das minhas conversas no ano de vestibular e meu maior sonho de 2013, que nasceu em 2010.

Documentos:Ok. ''Seja bem-vinda à UFRJ''. Eu não conseguia dizer nenhuma palavra.

Ao sair daquele local, sozinha, fui abordada por uns veteranos que perguntaram o meu curso. Eu disse meio aérea ''Letras'' e eles disseram: ''deu sorte caloura, não tem ninguém aí de Letras'' provavelmente se tivesse alguém por lá, eles iriam me fazer perguntas, me mostrar um pouco do campus e zoar um pouco com a minha cara de caloura perdida né, que já é meio clichê, eu acho. Mas como não tinha ninguém, resolvi respirar os ares do começo daquela nova era que ali se concretizava. 

Foi rápido. Mas intenso.
Subi as escadas para tirar a foto para a carteirinha de estudante. Quando saí, fui abordada por uma galera de um Movimento Estudantil e tirei uma foto. Eu ainda estava meio em choque, mas aos poucos, fui entrando no clima do lugar. Tirei outra foto, dessa vez , no meu celular. Postei no instagram. Subi no ônibus para partir, estava ansiosa para contar aos meus amigos sobre esse dia incrível . Tentava gravar a rota e apreciar o máximo daquele verde, daquele vento úmido e aquele clima estudantil que tanto sonhei e que frequentaria diariamente em poucos dias.

Dizem que as melhores coisas na vida acontecem quando menos esperamos. Sei que tenho muitos desafios pela frente, mas tenho aqui dentro a esperança e a tímida certeza de que lá, na UFRJ, sempre foi e é o meu lugar. Só o tempo dirá.


Então é isso! 

Vejo vocês na próxima etapa = o trote.  Ou talvez, antes disso, quem sabe.
Beijos ansiosos pra vocês.




You Might Also Like

2 Comente!

  1. Dáaa-lhe caloura! A cara de perdida é normal, todo mundo faz e todo mundo zoa depois rs
    O campus do Fundão é realmente lindo, arborizado, tranquilo. É uma delícia estudar lá. Espero que você aproveite a oportunidade e curta muito esse momento.
    Nos vemos no trote! *-*

    ResponderExcluir
  2. Nossa que legal Sah... pensei que ce fosse ficar na uerj ...
    meus parabéeeensss!!!! Boa sorteee <3<3<3
    beijos, Lari ^^
    www.olhacomoeufaco.com "Novo blog" Call me Lari

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>