Uma blogueira de verdade

21:54


Em algum dia do mês passado, minha amiga marcou de vir aqui em casa pra passarmos a tarde juntas. Quando ela vem aqui, sempre arrumamos uma novidade e ela sempre traz coisas legais pra gente passar o tempo. Dessa vez, eu ganhei dois presentes, pois ela deu a louca da faxina no quarto e descobriu uma coisa que ficaria legal no meu quarto , pois no dela não tinha mais espaço. Então eu aceitei e adorei, adoro ganhar coisas. Qualquer coisa. Eu sempre acho que aquilo vai ter alguma utilidade. Mas o que isso tudo tem a ver com o que iremos conversar? Pule para o próximo parágrafo, por favor!

Daí, conversa vai e conversa vem, ela me deu o outro presente: era uma capinha super fofa de celular, inclusive, a única capinha ~~ fofa ~~ que eu tenho. Eu estava com vontade de comprar uma faz tempo, mas os preço dessas capinhas são de R$ 30 pra cima e eu não iria gastar isso só com uma capinha fofa de celular, tenho outras coisas mais importantes e necessárias nesse valor pra comprar. Então ela me deu, e disse que ‘’uma blogueira de verdade tem que ter uma capinha decente’’ e ‘’tem que ter instagram’’ . Eu ignorei no momento , mas depois eu pensei: então o que é ser uma blogueira de verdade? 

Me diz aí, gente. Posso chutar? Talvez uma blogueira de verdade seja aquela que consegue se ajudar ajudando os outros. Não sei, é um palpite. Por que pense só, apenas aquele que tem algo de muito atrativo ou que exerce uma grande influência, ‘’atrai pessoas e oportunidades’’. As pessoas só estão aqui por querem uma resposta para coisas que elas não perguntaram.Querem se expressar, se identificar. Saber de coisas muito legais e compartilhar suas dúvidas e talentos. E querem pessoas que dominem esses assuntos.  Uma blogueira de verdade deve ser assim, quem sabe. Lançar moda por aqui é como lei. E, os mais influentes, que lançam as tendências, sem perceberem, acabam criado um padrão de comportamento, linguagem e estilo de ser. As blogueiras devem ser essas pessoas, né? E sei que ainda não me encaixei totalmente (a gente sempre se influencia um pouquinho quando gosta de determinado padrão) e talvez eu nunca me encaixe. E isso não é o fim do mundo, não pra mim.

Sabe, eu comecei a ser blogueira por um acaso. Sem motivo algum. Do mesmo modo que você não tem motivo algum pra ler estas palavras eu não tenho motivo algum pra escrevê-las. Escrevo, pois descobri que preciso escrever. Depois eu descobri que gostava de contar coisas pras pessoas. Sem essa de nicho. Sem essa de querer atingir um público ou ganhar visualizações. Ganhar presentinhos e tal. Sabe, eu nem ligo muito pra essas coisas mais (quando eu tiver vontade e ânimo, quem sabe). Quando eu entrei aqui nem sabia disso mesmo, então, isso é só detalhe - pelos menos agora. Eu acho que a gente tem que ter um blog pra ajudar as pessoas, não só pra gente ser ajudado. É claro que eu gostaria de receber roupas, livros, maquiagens ''de graça''. Mas será que eu realmente estaria ajudando alguém só pensando em ganhar? Prefiro tentar ajudar do jeito que eu sei. Assim eu me ajudo também, aos poucos. E pronto. Então eu espero o meu tempo. Guardo minhas melhores ideias. Reflito e concluo: um dia as coisas vão se encaixar.  Aqui dentro ou lá fora. Tanto faz.

Nesses últimos tempos, a influência dos blogs pessoais juvenis ou adolescentes, de todos os gêneros, interferem demais no comportamento das pessoas da minha geração. Tudo está muito mudado. E olha que mesmo eu tendo só dezoito anos, já percebi isso. Por isso, quase sempre, fico pensando o que será que define se você é ou não uma blogueira de verdade. Será o que eu visto? A maquiagem que eu uso? Meus amigos ~~ do ramo ~~ ? Minha influência? Meus números? Meus livros? As bandas que eu curto? Meu grau de intelectualidade? Se eu ando atualizada nas redes? Se o meu celular é o Iphone 5? Se eu sou LINDA? Se eu gosto do Frappuccino do Starbucks ao invés do café-com-leite de R$ 1,50 da padaria da esquina da minha casa? Nem isso, nem aquilo. Blogueiros de verdade são aqueles que nos inspiram. Cada um do seu modo, do seu jeito e espontaneamente. Fim.

Não sei. Eu sou uma pessoa normal , sabe. Eu não tenho um quarto mega lindo, nem uma casa mega linda e nem roupas mega lindas. Eu não tenho um estilo único e não sou mega fotogênica. Isso é errado? Essa sou eu. Serve? Uma menina comum, com aspectos particulares. Igual a você, mas diferente. Eu não sou hiper culta e não tenho muito carisma. Minha vida é meio paradona mesmo. Minhas palavras não exibem nada de incrível. São apenas um conjunto de ideias pessoais sem importância que escrevo. Escrevo porque tem algo dentro de mim que eu não consigo falar e nem demonstrar ao mundo lá fora. Ninguém consegue me entender. Nem eu. Escrevo porque desde que eu comecei a preferir a palavra escrita do que a palavra oral, eu percebi que sou melhor em silêncio. Aprendi a ser mais silenciosa e a pensar mais. O tempo todo, pra depois escrever. E as pessoas nunca me acham normal: ou por ser quieta demais ou por nunca responder com exatidão o que elas me perguntam (porque eu sempre tô pensando sobre um mundo de coisas). É o meu jeitinho de ser. Confusa e devagar.

Então por esses motivos, eu descobri que eu posso nunca ter sido uma blogueira de verdade, do jeito que vocês estão acostumados (as) a ver por aí. Mas uma coisa eu posso garantir: se estou ainda aqui, há três anos, é porque faço aquilo que gosto. Mesmo tendo postado só textos e mais textos na última semana. Mesmo sem variar muito nos assuntos. Eu só sei de uma coisa: eu gosto da minha teia. E mesmo que eu não seja ainda uma blogueira ‘’de verdade’’, eu posso afirmar que ainda sou uma blogueira, sim senhor. De coração.


You Might Also Like

13 Comente!

  1. Teu texto é incrível. Creio que blogueiro de verdade, se resume naquele que ama o que faz.

    ResponderExcluir
  2. Que perfeito texto Sabrina! Acredito que uma blogueira de verdade escreveria um texto assim, com certeza <3 haha'
    Mas penso igual à você, uma blogueira não escreve só para si, mas também para os outros, e assim os ajuda, de alguma forma, que até ela não sabe, mas ajuda. Acho isso lindo. O blog, no meu caso, me ajudou e muito em alguns momentos, ainda me ajuda, e já percebi que também muda, nem que seja um pouquinho, por só alguns minutos, a vida de outros também.
    Também não entrei na blogosfera objetivando ganhar coisas, entrei como uma nova experiência para me expressar e gostei tanto que tô por aqui até hoje, escrevendo sobre outras coisas, mas ainda com meus textos pessoais, subjetivos e confusos. Por que assim como você, também sou confusa e sou melhor nas palavras escritas (eu acho) do que nas orais. rs
    Como você, não tenho um quarto magnifico, não tenho roupas lindas, não sou culta, não leio grandes escritores desde pequena nem sei muito sobre cinema, música ou literatura, mas escrevo sobre isso, por que gosto, por que sinto a necessidade de me expressar, e já que sou meio 'ruinzinha' falando, nada melhor do que escrever né ><
    Enfim, texto lindo o seu, me identifiquei e muito *_* saudades de vir aqui e ler seus textos que sempre me deixam maravilhada, tanto pela escrita linda como pelo conteúdo <3

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No more words <3 dorei seu comentário, gata.

      Excluir
  3. Eu adorei seu post. Não gosto muito do termo 'blogueiro de verdade' porque, como você, não sei se me encaixo muito no contexto. Eu não tenho blog que fale sobre os assuntos que as pessoas mais dão atenção, eu escrevo porque amo escrever e por gosto de passar algo para as pessoas. Escrevo o que sei e que gosto,o que sinto. Gosto de ter no meu blog um lugar em que eu possa conhecer pessoas novas, blogs novos, aprender outras coisas. Nunca me vi como esse esteriótipo de blogueira,eu também virei blogueira por acaso, para postar minhas fanfics, mas ai gostei tanto que passei a escrever para o blog, sobre tudo que gosto e sobre as coisas que quero passar para os outros.

    Eu adorei o post, o seu texto está maravilhoso. Parabéns pelo texto e pelo blog.

    Beijoos!

    ResponderExcluir
  4. NOSSA QUE TEXTO PERFEITO! Me inspirou muito porque eu também sou assim, até 2 meses atrás eu n tinha nada android muito menos iphone, eu tomo café na padaria e starbucks e outback são pra dias "especiais" e eu sou feliz assim e amo meu blog mesmo não sendo tão uol quanto os outros *-* bjs atravesdosespelhos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Sabrina, que texto lindo..
    Olha.. eu concordo com o que disse, ser blogueira é isso, é fazer aquilo que gosta, sem esperar muito em troca, apenas colocar aqui nossas ideias, nosso modo de enxergar o mundo, fazer aquilo que nosso coração manda, da forma mais carinhosa que sabemos fazer, sejam com textos lindos assim como os seus, seja com poesias, com receitas, seja com aquilo que gostamos.

    Eu sempre acompanho você pelo face, e gosto da pessoa que você é, uma menina ainda começando a vida, com seus 18 anos, mas com uma visão muito linda sobre a vida..

    Está de parabéns pelo blog..

    Um beijo carinhoso pra você e para seu patudinho lindo...
    E que seu sábado seja super especial..

    ResponderExcluir
  6. Concordo em gênero, número e grau, Sabrina. Blogueiros de verdade são os que menos se preocupam em corresponder ao rótulo, ao estereótipo de "blogueiro", seja lá qual for.
    Pessoas não devem ser encaixadas em formas, há de todos os jeitos e com todas as qualidades,e os blogs refletem um pouquinho do que somos.
    Continue assim!

    ResponderExcluir
  7. Você não precisa ser uma ~itgirl~ pra ter um blog perfeito, basta que tenha um blog completamente seu, com a sua cara. Como tudo na vida, desde que você goste, nós gostaremos ;D

    Beijão.

    Rodrigo.
    www.jackfact.org

    ResponderExcluir
  8. Sá, acredite: Você é uma blogueira! E no melhor sentido que essa palavra pode ter. Muita gente anda deturpando o significado de blogar, mas existem pessoas como você que trazem esperança à Blogosfera. Que venham mais 3, 5, 10 anos.
    Beijos!
    www.doceilusao.com/

    ResponderExcluir
  9. Amei seu texto!
    Sabe também entrei nesse mundo dos blogs por acaso, foi em meados de 2009, acho que uma das razões que mais me levou a entrar e ver o quanto é bom ter o seu espaço, pra escrever seus textos, poemas, pensamentos. Bom acho que por ser muito quieta e alguns traumas de "infância, eu precisava me expressar.
    Nós, "blogueiras" escrevemos por que nós faz se sentir bem, compartilhar situações com pessoas de diferentes lugares.
    Acho que para nós que gostamos seja a forma que usamos de se inspirar, também no fundo somos pessoas normais que de alguma forma queremos ser reconhecida por algo "útil na vida das pessoas e se identificar, conhecer virtualmente pessoas maravilhosas e ganhar experiencia acima de tudo!

    ResponderExcluir
  10. Concondo, Sa, os blogueiros de verdade se ajudam ajudando os outros e tenho certeza de que você é assim. Parabéns pelo texto, ficou muito bem escrito. beijos e tenha uma linda semana.

    ResponderExcluir
  11. haha, Sabrina, gostei muito da descrição confusa e devagar. ><

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>