Somos os heróis e os vilões de nós mesmos

18:00


'' E Sophia passava noites em claro, pensando na vida. Chorava por não saber o que fazer do seu destino, e quando calhava a desabafar com alguém aquele mundo de coisas que carregava no peito e sobre as costas , não era compreendida, e eles sempre diziam: - Garota , para com essa mania de se auto-derrotar , não quero gente derrotada do meu lado, ouviu? . Aquelas palavras a atacavam como facas afiadas transpassando o seu coração. è, no fundo eles tinham razão. Ela pensava em mudar. Mas não adiantava. Essa vontade louca que ela tinha em ser diferente, e em fazer a diferença a todo custo , junto com o medo do fracasso tornavam seus dias cada vez mais sacrificantes, angustiantes e insuportáveis. Tudo isso pela ansiedade de vencer .Quando existia uma ponta de sonho, e ela criava coragem , outrora, insistia em pensar no pior , e voltava tudo a estaca zero. Na mesma frequência com que salvava sua alma, enchia de esperança e sonhos , em outras horas, se matava por dentro , se martirizava, e seguia destruindo todos os sonhos que um dia imaginou que pudessem se tornar realidade. E podia, quem disse que não? Mas mesmo assim ela calhava a destruí-los por dentro, calada, silenciosamente. Era impossível guardar tudo aquilo, só para ela. Poucos sabiam dessa guerra fria que acontecia em seu coração. Sophia tinha uma convicção: uma hora isso ia ter que parar. E ainda _ chegou a uma só conclusão : somos os heróis e vilões de nos mesmos. Sim, ela sabia que seu lado vilão estava passando por cima de seu lado heróico, que por vezes, falava mais alto. Para a maioria das pessoas isso era bobagem. Mas quem consegue decifrar um coração em conflito ? 

You Might Also Like

11 Comente!

  1. Quase um coração bipolar hein. Enfrentar os medos não é fácil, ainda mais quando temos muitos. E simplesmente não apoiamos nosso problemas em alguém, eles não serão resolvidos se não por nós mesmos. E acabamos voltando para o começo: o medo...
    Abraços
    Perplife

    ResponderExcluir
  2. "Para a maioria das pessoas isso era bobagem. Mas
    quem consegue decifrar um coração em conflito ? "

    Me identifiquei muito
    texto ótimo .
    beijos
    http://rascunhosperdiidos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Nossa amei mesmo, como é lindo este texto, já pensou em escrever um livro?? Vale muito a pena pensar nisso e terá meu apoio!!

    http://thelovelily.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Sabrina,

    Gostei muito do post! Acredito como você que somos os nossos próprios herois, mas também tem o outro lado e aí só criando coragem como vc falou.

    Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
  5. Tenho a imprenssão de que seus textos foram feitos pra mim, de uma certa forma, me indentifiquei com esse texto, acho que sou a Sofia. Uma hora tomo coragem e outra acho que nada vai dar certo, sou muito mais vilã de mim mesma. Justamente na hora que eu tava pensando em desistir do meu blog porque quero reconhecimento mais ta muito dificil, li esse seu texto, e não desisti, e isso que eu falei, não é pra puxar saco, é tudo verdade. Amei o seu blog.

    ResponderExcluir
  6. Ah, o link do meu blog é: www.d-e-s-n-e-u-r-a-n-d-o.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Todo mundo esconde um "mocinho" e um "bandido" dentro de si... A gente escolhe qual deles vai se manifestar...

    ResponderExcluir
  8. TEXTO MUITO DERROTISTA, MAS INTERESSANTE. ISSO SE CHAMA DEPRESSÃO E A ÚNICA SOLUÇÃO É MUDANÇA RADICAL, POIS SOMOS TODOS HERÓIS, MAS É A SOCIEDADE QUEM NOS TORNA VILÕES. PORÉM CABE A CADA UM DE NÓS ESCOLHER O QUE SOMOS.

    DEPOIS PASSA LÁ:
    http://thebigdogtales.blogspot.com/2012/01/lobisomens-persas-origem-final.html

    ResponderExcluir
  9. Olá Sabrina.
    Eu acredito que todos nós, em algum momento de nossas vidas, ou em grande parte delas, vivemos em conflito entre nosso lado heróico e nosso lado vilão. Por vezes, o lado vilão nos pode ser útil, por mais difícil que se possa acreditar, visto que o otimismo em excesso pode levar uma pessoa ao abismo por não medir as consequências.
    O que não podemos permitir é que o lado vilão ultrapasse os limites e nos destrua e, isto depende exclusivamente de nós mesmos.
    Ótimo conto. Parabéns!

    ResponderExcluir
  10. Gostei da metáfora que você usou, aquela sobre a "guerra fria no coração", pois ela explica bem este constante estado de tenção, fomentado pela ameaça de que tudo pode ir pelos ares a qualquer momento... A conclusão da personagem e dar um basta em sua situação é necessária, mas nem sempre é fácil de ser levada á prática e no fundo somos realmente os heróis e vilões de nós mesmos...

    ResponderExcluir
  11. Oi Sabrina, esse texto me fez lembrar uma menina que eu conheço muito bem. E como sou muito próximo dela eu confesso que você tem toda razão em concluir que é praticamente impossível decifrar um coração em conflito.
    Belo post!

    beijos.

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>