Bate-papo com o fotógrafo Paulo Victor

02:29

Olá queridos leitores e pessoas que acompanham o blog. Hoje venho com uma entrevista para vocês que aliás , é uma das primeiras entrevistas completas aqui no blog . Hoje iremos falar de fotografia, que é o assunto que iremos abordar bastante daqui pra frente . A postagem ficou enorme, por que eu sou bastante curiosa e não faço entrevista , faço questionário! *risos. Tem muita informação legal, recomendo que leiam com tempo e apreciem . Vamos ao post? Enjoy!

Conheci ele por um acaso no facebook. Logo nas primeiras conversas já ficamos amigos por termos em comum uma simples paixão : a fotografia. Nascido em Petrópolis , o Técnico em Segurança do trabalho Paulo Victor dos Santos Dias, de 23 anos, atualmente mora em Piabetá-Magé. Nas horas vagas ele se dedica ao seu hobby favorito: fotografar a natureza. Ele também faz parte de uma equipe com excelentes profissionais que desenvolvem um projeto muito legal aqui na região, o Avifauna Magé. Tá na cara que o sujeito é fera né? Vamos conferir o bate papo que tive com ele? Vem comigo!


Olá Paulo Victor, é uma honra te receber aqui e e mostrar o seu trabalho/conhecimento sobre fotografia para todo mundo que acompanha o blog Spiderwebs. Primeiramente queria te perguntar: Quando exatamente começou o seu amor pela fotografia?
Ah, eu que agradeço por estar podendo falar um pouco sobre minha paixão pela natureza e a fotografia. Pois bem , comecei foi recentemente em 2010 , mas desde pequeno eu já havia uma "quedinha" por câmeras fotográficas. Sempre quando via alguém com uma câmera "profissional"  ficava encantado doido para ver como funcionava, mas nunca me deixavam pegar . Eu ficava triste , mas hoje eu sei o porque de não deixarem eu segurar , é  muito cara! *risos. Sempre gostei de natureza, amava ver os filmes do Nacional Geographic , as fotos incríveis dos exploradores e etc. Aí então descobri um site brasileiro chamado WikiAves onde tem registros de todas as espécies de aves do Brasil e fotos delas, então me apaixonei comecei a observar as aves do meu quintal e decidi comprara minha primeira câmera.

Que interessante! E qual foi a sua primeira câmera?
Como eu era leigo em assuntos de câmeras, comprei uma superzoom, lembro até hoje , era a Fujifilm S1800 . Eu achava que era  "maquina profissional" . Comecei fazer algumas fotos de bem-te-vis, mais vi que ela não me proporcionava o que eu queria.Daí pesquisei mais afundo economizei uma grana e comprei uma Nikon D5000 (parcelei em 10 vezes *risos, pois era lançamento e não estava nada barata!). Atualmente uso uma D90.

Como surgiu esse amor em fotografar preferencialmente a natureza (aves)? É por algum motivo especial?
Bem eu sempre gostei de animais, quando eu era criancinha queria ser biólogo ou veterinário. Depois de jovem, gostava do contato com a natureza, antes já fazia trilhas na mata de bicicleta ou caminhadas leves, dai quando fui ao Jardim Botânico do Rio de Janeiro, fiquei encantado pelo lugar. Foi lá que eu fiz a minha primeira foto de pássaros oficialmente, era um ninho de lavadeira mascarada (fluvicola nengeta), tinha um casal alimentando seus filhotes e o ninho estava bem baixinho, no Jardim Botânico, que, aliás, é frequentado por muitos observadores de aves, e inclusive um deles me disse que o ninho estava lá. Tinha cerca de 5 pessoas em volta fotografando no dia, dai peguei gosto e sempre quando posso participo do passeio mensal do COA – (Clube de Observadores de Aves) que e realizado todo ultimo sábado de cada mês - com eles aprendo mais sobre as aves e seus comportamentos.

lavadeira mascarada (fluvicola nengeta)

Quem conhece seu trabalho sabe que algum tempo vem se interessando em fotografar Magé, através de suas fotos que valorizam a beleza do nosso município. E como surgiu o interesse em fotografar a fauna em Magé, sendo mais precisa, como surgiu o projeto ‘’Avifauna Magé''?

Bem tudo começou quando fui fazer uma trilha na Estrada velha dos escravos em Raiz da Serra, e notei uma biodiversidade no local muito grande, ouviam-se vários cantos na mata e não eu sabia o que era. Então comecei a pesquisar e fazer algumas fotografias e gravações de áudio dos cantos no local. O primeiro registro que fiz para Magé foi do gavião-bombachinha (Harpagus diodon) no ano de 2010,especie que só é possível ser avistada no Rio em algumas épocas do ano. Nisso os registros de aves do Município estava parado em 80 espécies, então decidi dar continuidade nos registros e comecei a me aventurar em outras trilhas em lugares como , Santo Aleixo, Mauá, Suruí e Raiz da Serra, locais como Suruí que antes já foram explorados por outros observadores de aves por conta da Bahia de Guanabara e seus mangues. Hoje a lista já conta com mais de 175 espécies e que com certeza este numero pode chegar a 300 espécies facilmente pois Magé ainda possui algumas áreas de mata preservada.

Sem ser a fauna, qual outra área você se dedicaria a fotografar? Por quê?
Fotojornalismo sem dúvidas, acho muito interessante, queria tanto ter fotografado o dia que o complexo do Alemão foi pacificado *risos. Porque você consegue transmitir toda a emoção naquele momento para a fotografia.


Qual é a sua ''câmera do sonhos'' (se não possuir ainda) , diga o motivo. 
Minha câmera dos sonhos ? Sem duvidas a Nikon D3s FX format ou o novo lançamento a Nikon D800, e uma lente 400mm f2.8, só que infelizmente é muito cara. Uma câmera FX ta custando no mínimo uns 4 mil dólares, e as lentes são mais caras ainda, mais um dia consigo realizar este meu sonho. 

Qual foi sua maior conquista fotográfica? 
Bem ainda não tive “a conquista” , estou ainda em busca, quem sabe consigo alguma foto de uma espécie nova para o Brasil, é o sonho de todo o observador de aves. Mas já tive algumas realizações de fazer algumas fotos que imaginava e enfim consegui transforma-las em realidade.

Qual é o segredo para se tirar fotos de qualidade? 
Bem ,não é uma câmera digital que necessariamente lhe proporcionar uma fotografia de qualidade ela até te da uma “mãozinha”, porém a pessoa que opera a câmera é o principal responsável pelo seu resultado, não importa se você é um novato ou um fotógrafo experiente. Analise bem a cena, como enquadramento e composições, brinque com as luzes do ambientes e as profundidades de campo, explore bastante o local, capturar boas fotografias com sua câmera exige experiência e imaginação criativa, use sua imaginação, entretanto, você deve aprender os truques de usar todas as características da sua câmera para produzir fotos incríveis, procure conhecer a sua câmera de dentro para fora. 

Paulo Victor e um grupo de fotógrafos no Jardim Botânico/RJ
Em sua opinião, o curso de fotografia é essencial ou facultativo? 
Sempre é bom conhecer o equipamento que você esta usando, então e bom você fazer um cursinho básico para aprender as configurações de sua câmera, como por exemplo, aberturas do diafragma, velocidade do obturador, ajustes do ISO,ajustes de exposições, medição da luz, criar composições, regra dos terços e outros. 

Existe uma rixa entre as marcas líderes no mercado: Canon e Nikon. Em sua opinião, qual é a melhor? 
São razoes de costumes que tem estas “rixas” de Nikon ou Canon, chega ser até interessante e engraçado cada um querendo defender o seu lado . Essas resenhas são até legais para quem esta em duvida em qual equipamento começar, eu sempre fotografei com a Nikon mas já tive oportunidades de fotografar com a Canon 5D de um amigo para ver como funcionava e achei sensacional, porem mais complicada nos comandos pois me acostumei com os comandos na Nikon, não devemos nos esquecer que existem outras marcas no mercado como a SIGMA, SONY ALPHA, PENTAX e outras então como vou estar defendendo o lado Nikon da força , com certeza a melhor é a dita cuja (Nikon) .

Quais são suas metas, sonhos e conquistas profissionais que deseja ter neste ramo? 
Eu tenho vontade de conseguir lançar o meu guia de Campo Avifauna Magé,concluir os registros da Cidade e divulgar o BirdWatching como um meio de conscientização para as pessoas de que a natureza precisa de nossa ajuda, e que “pássaro na gaiola não canta, lamenta!” 


Todos sabem que fotógrafos profissionais e de qualidade faturam muito neste ramo da fotografia. Em uma conversa recente, você me disse que a fotografia é um hobby e não um trabalho, já que você não obtém lucros e faz o que gosta por paixão, por que esse pensamento?
 Quando entrei para a fotografia nunca tive o pensamento de obter lucros, apesar de ser uma área cara, para mim era um ponto de fuga para descarregar as tensões diárias do trabalho.Mas já cobri alguns eventos e festas de aniversário para alguns conhecidos e parentes, e confesso que não gosto muito de fotografar eventos, porem se surgir uma oportunidade para trabalhar para obter algum tipo de luco seria para fotojornalismo. 

Qual dica você dá para quem quer investir no ramo da fotografia e ainda é iniciante? 
Bem primeiramente tem que lembrar que e um ramo bastante caro, com equipamentos caros, então esteja disposto a gastar! Eu aconselho: se quiser começar na área e está com a grana curta, procure algum mercado de usados, pois é bem mais em conta.Outra coisa: decida a área em que  deseja atuar: moda,fotojornalismo,natureza, esportes e etc, e estude sobre o assunto, tente conhecer o seu equipamento. Pratique, tente coisas novas e etc.. 

Diga sua visão da importância da fotografia nos dias atuais. 
A fotografia digital vem crescendo hoje em dia cada vez mais, e tomando conta das redes sociais ou de compartilhamentos de imagens, é uma das principais fontes que serve de registro oficial das imagens dos acontecimentos do passado, pois não se cria uma pintura ou uma imagem que com o passar dos séculos ninguém saberá ao certo, se era realmente a imagem verdadeira, ou não, a fotografia é simplesmente real. 

Se inspirou em alguém especial para exercer seu trabalho? Diga quais são os profissionais da área que mais admira. 
Bastante, grandes fotógrafos de natureza e aves que quando comecei, procurei inspiração alguns deles e o fotógrafo de natureza do Rio de Janeiro João Quental ao qual participei de um Workshop dele,Luiz Claudio Marigo, Dario Lins de Santa Catarina, que me deu as primeiras dicas de equipamentos, Octavio Salles, e o grande Edson Endrigo que publicou vários livros e também os internacionais onde fui lendo alguns artigos e dicas sobre fotografia de aves,Alan Murphy, Arthur Morris entre outros. 


Qual é a diferença entre as superzooms e as DSLR? 
As superzooms são compactas com lentes longas de 35x ou mais,sao versáteis, divertidas, dão bom jogo,so não e possível fazer as trocas de lentes pois sao fixas. DSLR é a sigla em inglês para digital single-lens reflex, que em uma tradução livre seria "câmera digital de reflexo por uma lente". Isso quer dizer que a DSLR é a versão digital para as antigas câmeras de filme SLR, em que a luz passa apenas pela lente antes de chegar no filme, no caso das câmeras tradicionais.

Isso tudo fica muito complicado em linguagem técnica, mas a única diferença de uma câmera DSLR para uma câmera digital compacta (as câmeras digitais comuns) é o seu funcionamento. Ao invés da imagem ser capturada por um sensor e assim ser reproduzida numa tela de LCD atrás da câmera, a imagem é refletida por um espelho direto para um visor. Na hora de tirar a foto, esse espelho se recolhe e o sensor captura a imagem. a qualidade da imagem é superior, já que o sensor que capta a imagem é maior que o das câmeras comuns. Isso favorece em ambientes com pouca luz, por exemplo.
Além disso, as DSLR oferecem muito mais possibilidades de ajustes que uma câmera comum. As lentes também são de melhor qualidade, e essas câmeras possibilitam o uso de acessórios como flashes externos e trocas de lentes.

Todos sabem que nos dias atuais, a importância da fotografia é maior do que alguns anos atrás. Em sua opinião, o que teria influenciado essa expansão e valorização da fotografia? 
Em minha opinião o fácil acesso a internet, redes socias de compartilhamentos de imagens, como no caso o Flickr, foi influenciando as pessoas a fotografar o cotidiano para mostrar a parentes e amigos. Por isso que hoje em dia existem mais jovens interessados na fotografia,por que é muito mais fácil hoje fazer um curso de fotografia, estudar sobre o assunto, comprar equipamentos e divulgar os trabalhos realizados ...tudo por meio da internet .

Agora o espaço é seu , deixe seu recado ou escreva o que quiser para todos que leram a entrevista! 
Espero não ter falado besteira. *risos Agradeço a Sabrina por te me concedido esta oportunidade e a todos que puderam aprender um pouco sobre o meu trabalho, que para mim não tem nada de trabalhoso, pois amo o que faço e que observem mais a natureza existente em nossa cidade , ouça o canto dos pássaros e a paz que nos transmitem .

Peraí ! Ainda não acabou ! Gostou do trabalho do Paulo? Se liga nos links  para ficar sempre por dentro de tudo galera:

+ Para acessar o site Avifauna Magé , (clique aqui)
+ Para curtir a página do Avifauna Magé , (clique aqui)
+ Veja o Flickr do Paulo Victor, (clique aqui)
+ Ele também tem canal no youtube! (clique aqui)

+ palavra da blogueira: Gente , foi um prazer imenso realizar essa entrevista , e com certeza, foi a primeira de muitas que virão por aí (fiquem ligados). Tentei fazer perguntas inteligentes e interessantes , e como não sou acostumada a fazer esse tipo de postagem, creio que ao longo do tempo irei aperfeiçoando isso, como aconteceu com os textos. Espero que vocês tenham gostado e que seja útil para quem ama fotografia assim como eu!  AH, recentemente ganhei um prêmio/homenagem muito legal do blog '' Telinha Crítica'' , passa lá e confira! (clique aqui).
Agora é a sua vez: o que você achou da entrevista e do trabalho do Paulo Victor? Comente! 

You Might Also Like

13 Comente!

  1. nossa, que massa!
    Eu queria fazer parte de um grupo de fotógrafos kkkkk
    Beijos
    diariociumento.com

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela entrevista, querida. ^^:
    Eu ainda não conhecia o trabalho deste fotógrafo, por isso foi bom ler a entrevista. (:

    Beijos
    Hayanne Deise Lins
    >> Profissão Adolescente

    ResponderExcluir
  3. Xará, eu a-m-o fotografia! Queria muito uma câmera mega profissional, ou saber tirar fotos lindíssimas, mas vou me virando como posso, né? rs
    Gostei da entrevista.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Ótima entrevista, cheia de conteúdo. Amei o trbalho dele, entrei no flickr e fiquei babando lá um poucos nas fotos perfeitas *-*

    www.todomeldaflor.com

    ResponderExcluir
  5. Bem interessante a entrevista, apesar de não dominar a arte de fotografar ela exerce sobre mim um certo fascínio, pois vejo na fotografia um poder muito peculiar de parar o tempo, é assim que vejo. Parabenizo todos os profissionais que possuem esse dom.

    Abraços

    ResponderExcluir
  6. Adorei conhecer mais sobre ele, eu também tenho um amigo fotografo é muito fascinante como eles conseguem capturar uma imagem né? É fascinante mesmo, eu adorei!!!
    http://theclassicblack.blogspot.com.brhttp://theclassicblack.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi Sabrina!
    Que entrevista, hein? Achei o Paulo Victor bem legal!
    Ah, fotografia é bem fascinante. Quando eu tiver minha camera nova, vou procurar um curso de fotografia, e sair mundo afora fotografando.
    Hoje quando saí da lanchonete tava um pôr do Sol lindo, e eu não tava com a minha câmera para registrar >.<
    bjs

    ResponderExcluir
  8. Eu acho o maximo fotografia, e saber que o fotografo usando dos artificios certos pode nos proporcionar tantos sentimentos atraves de uma imagem, achoo isso magico.
    beijos!!
    http://annereviews.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Sabrina, está aí um assunto que adoro, fotografias. Me identifiquei com ele porque adoro pássaros, mas ainda não me dediquei a fotografá-los. Em frente à janela de meu apartamento tem duas árvores cheias deles, está só faltando tempo para que eu me dedique a encontrá-los entre as árvores. Agora, com a máquina da minha filha tem zoom, fica mais fácil fotografá-los. As imagens acrescentadas à entrevista estão belíssimas, parabéns. Um abraço!

    ResponderExcluir
  10. Oi Sa,

    Tudo bem? Percebo grande sintonia e articulação na sua entrevista. Parabéns! Aprendi muito sobre a temática.

    Boa semana,

    Lu

    ResponderExcluir
  11. Olá Sabrina,
    Legal conhecer o trabalho do Paulo Victor e seu amor pela arte de fotografar. Suas perguntas também foram ótimas, o que enriqueceu muito a entrevista. Parabéns aos dois!

    Abraços, Flávio.
    --> Blog Telinha Critica <--

    ResponderExcluir
  12. Muito boa a entrevista :)

    Adorei conhecer o trabalho dele...coisas da natureza são o que eu mais gosto de fotografar! Morro de vontade de conhecer o Jardim Botânico!

    ResponderExcluir
  13. Hey Sabrina
    Tudo bem?
    Gosto de fotografias, esse tema me chama bastante atenção, tenho vontade de ter uma câmera boa um dia mas não é uma das minhas prioridades, minha grande paixão são viagens e junto vem o interesse em aprender mais sobre fotografias e adquirir um bom equipamento.
    Gostei bastante do post, demorei um pouquinho pra passar aqui por causa de que minhas aulas tão voltando agora e ainda to com falta de ritmo.
    Te fazer uma pergunta que to curioso não procurei se já fez algum post sobre isso mas...
    Qual curso você quer fazer já que ta na época de prestar vestibulares? Se tiver feito um post sobre isso me manda um link.
    Abç

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>