Hey, Jude, begin.

00:45



Eu não deveria estar escrevendo isso agora. E nem se quer pensar na hipótese de postar mais alguma coisa hoje. Mas sei lá, não ando bem. Não ando normal e não to nem aí para a programação das postagens. Ando mais viajante do que nunca. Querendo me encontrar novamente , depois de me perder do lugar onde me encontrava. Nada faz sentido mais. É tanta coisa na cabeça e nada pra pensar. Nada de ação. Estática, é assim que estou.Teorias, planos e metas. Mal acabam de sair da minha mente e se acabam, eu mato elas. Aliás, todas as minhas ideias são ideias mortas. Por que eu acabo com elas antes de alguém acabar. Essa é a forma que eu encontrei de me proteger dos outros acho que isso não tem mais funcionado com tanta eficácia.

Falo comigo mesma. Sim, eu falo, todo tempo, na minha mente e vocês nem sabem.'' Não pode'' , '' Não deve'' "Não é confiável'' ''Surpreenda'' "Cala boca!''  : é isso que ela fala pra mim   minha mente. Compromissos e compromissos enchem a minha mente dia após dia. Quem me dera se eu conseguisse cumprir a metade das coisas que prometo a mim mesma. E é por  isso que fico mal, muito mal. Sabe, eu não consigo deter essa vontade imensa que eu sinto de parar. Parar com tudo sabe? E me enxergar no meio  disso tudo. Cadê eu? 

Quero dizer esse turbilhão de coisas que penso. Dizer todas as minhas frustrações e opiniões pré concebidas e sem fundamento. Dizer tudo mesmo, na lata e sem medo do que vão pensar de mim. Mas não, não é isso que eu quero de verdade, eu sei. Ando cansada dessa vida mais ou menos que ando vivendo. Essa vida de obrigações, sono, tédio e espera. Não é espera de tempo, por que o tempo , ah esse tempo, a gente não é páreo pra ele. Falo da espera dos outros e sobretudo, a espera de mim mesma. 

Não sei o que acontece comigo. Há momentos que estou radiante por qualquer motivo besta. Há momentos que estou dramática me sentindo um lixo diante de todos, diante do mundo.Esperando atenção e quando se ganha a ''bendita'' , clamando por um momento sozinha. E quer sabe? Um dia a gente cansa de ficar nesse meio termo . Esperando uma menção no twitter, uma marcação no facebook...um email , um telefonema, uma sms. E depois de ter tudo isso, esperando entrar numa bolha e ficar lá, se isolando da vida, sem contato com o mundo. Seria no mais cômico uma mudança drástica.Uma bipolaridade de sentimentos? Sinceramente, a vida não se baseia nisso. 

Parei para ouvir uma música , mas não uma música qualquer. Sabe aquelas músicas que te dizem tudo que você deve ouvir? Foi assim que aconteceu. E ela me fez estar aqui escrevendo essas palavras inúteis que mais expressam meu conflito interior do que algo que realmente seja válido para a humanidade. Mas quer saber? É minha forma de expressão. Escrever pra que? Pra ganhar prestígio? Isso nunca funcionou comigo. Escrever pra ser, desabafar, desandar. É assim que as coisas devem funcionar, só não me lembro por que esqueci disso.

Faço todos os dias coisas involuntárias esperando me proteger do mundo. Mato meus sonhos, minhas ideias , me auto depreciando antes que qualquer pessoa faça isso por mim. Foi nessa forma de tentar me proteger que acabei cometendo um dos maiores erros da vida. Foi ao tentar me assegurar dos outros que acabei sendo vítima da pessoa que eu menos esperava: eu mesma

Espero que eu não tenha percebido isso tarde demais.


Ei, Jude, não fique mal,
Escolha uma música triste e a faça melhor.
Lembre-se de deixá-la entrar em seu coração,
Então você pode começar a fazer melhorar (as coisas)

(...) E sempre que você sentir a dor,
Ei Jude, detenha-se,
Não carregue o mundo nos seus ombros.

(Hey Jude- The Beatles)

You Might Also Like

21 Comente!

  1. Nossa...
    Também me sinto assim :/
    Uma hora a gente quer pegar o trem, mas na outra desisti. Uma hora você ta se achando um máximo, mas de repente se acha a pessoa mais boba do mundo. E fica nesse vai e vem, nessa confusão, nesse conflito eterno... Sobrevivendo, não vivendo :/

    gostei daqui :)
    http://quaseprinces-a.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ola! Nossa adorei o texto parece que você escreveu as coisas que passam na minha mente, me identifiquei muito. Parabéns!




    Passa lá: http://devaneiosdeumapoetisa.blogspot.com.br/2012/04/na-terapia.html

    ResponderExcluir
  3. Olá, Sabrina!!Essa música é linda!! amo!!
    Que belo desabafo!
    Nunca é tarde demais!!
    Abençoado fim de semana,beijos.

    ResponderExcluir
  4. Olá!Sabrina?
    Tudo bem, por aqui?
    ...é preciso que aprenda a se ouvir. Assim, vai saber discernir o que é intuição do que é medo e do que é desejo.Ideal é viver, não importa o tempo que tem e você não precisa fazer a diferença no mundo, se você fizer a diferença para si mesma! ...
    Bom final de semana!
    Beijos
    Cuide se bem! ah..eu gosto dessa música também!

    ResponderExcluir
  5. Oi Sabrina vim te conhecer, gostei muito de seu blog. Não esquenta as vezes a gente fica assim sem rumo, sem vontade, na verdade muitas vezes esperamos demais de nossa pessoa, lembre-se somos humanos e temos limite. Simplesmente se faça feliz de qualquer forma, esperar dos outros a gente cansa .Beijinhos da verinha.
    http://eternamentevv.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Gosto muito dessa música, desde que me entendo por gente gosto dela. Seu post realmente está bem parecido com o meu, são posts irmãos. Quando mais preciso desabafar, é na escrita que encontro voz.

    ResponderExcluir
  7. Gostei do texto e a música fechou com chave de ouro! HEEEEEEEEEEEEEEEEEEY JUUUDE, TAKE A SAD SONG AND MAAAAKE IT BETTEEEEER!!!!!!!!!!! Amo deeemaaaais! sz

    Beijos
    Diário Ciumento

    ResponderExcluir
  8. Adorei seu blog é maravilhoso , adoreei tuuudo ! Segue o meu , eu já tô te seguindo floor (: http://garotamultifuncional.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. É incrível como tem tantas músicas espalhadas por esse mundo que nos diz sempre o que precisamos ouvir né?!
    Em muitos momentos já me senti como você, e o mais importante nesses momentos é não perder a fé, por mais que tudo esteja fora do ritmo temos o poder de mudar isso!
    Abraço,
    http://decifrandopordeiselima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. É incrível como certas músicas nos dizem exatamente o que precisamos ouvir!!
    EU tbm já passei por situações assim e o mais importante nesses momentos é não perder a fé, temos o poder de transformar qualquer situação, de pegar uma canção triste e torná-la feliz como diria um dos Beatles! \0
    Abraço,
    http://decifrandopordeiselima.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Nos últimos tempos esta mesma sensação de vazio existência que você tão bem descreveu tem me incomodado cada vez mais, no entanto não a vejo como algo patológico, mas mais como uma resultado da vida que levamos, do mundo à nossa volta que nos cobra cada vez mais e de nós mesmos que também nos cobramos cada vez mais, diante de tudo isso frustrações são inevitáveis...

    http://sublimeirrealidade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Me identifiquei muito com seu post, me sinto assim a maior parte do tempo. Eu sempre tento me proteger para não deixar que as pessoas me magoem, e nessa tentativa de proteção acabo me magoando. É horrível.
    Gostei muito do seu texto =)
    Beijos!
    http://sendomariella.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  13. Realmente um conflito consigo mesma, nossa constante fase de questionamentos. Atualmente me questiono o por que de estar sendo tão lerdo ao deixar a vida passar e não lutar pelos meus sonhos.
    Ótimo texto, me ajudou a refletir.
    Abç

    ResponderExcluir
  14. Também parei de ouvir música que me diziam o que eu precisava ouvir. Não sei, mas parece que dói quando você percebe que a música tá te falando tudo o que voce já sabia mas não assumia. Minha vida não tá tão parada ultimamente, mas juro que queria que estivesse. Sinto inveja das minhas amigas que não tem que tomar as decisões que eu tenho tomado ultimamente. Eu me sinto um lixo. Eu me sinto o maior lixo de todos os tempo. Me sinto um saco de merda. E a impressão é que ninguém pode ajudar. Você fala com as amigas e elas te distraem. E quando elas vão embora, é como se elas nunca tivessem conversado. Todo seu desânimo volta. E ainda falam que você faz drama. Não é drama. É como se fosse um pedido: se coloca no meu lugar e vem ver o que eu to passando.. vem sentir meu desespero, meu medo, minha vontade incontrolável de chorar e de me trancar no quarto e nunca mais sair. Mas nunca ninguém via entender. Porque eles não são a gente :(


    Beijos,
    Thainá.
    http://tubaiina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Siim, como você mesma disse: a vida não se baseia nisso. Mas essas coisas acontecem, porque a vida é difícil pra todo mundo, de um jeito ou de outro. Quem ta se baseando nisso é você. É normal se sentir muito feliz por coisa nenhuma, aliás é muito bom! Mas como todo mundo, também temos aqueles momentos de desanimo, tristeza... e é nessas horas que nós temos que nos salvar, e não precisa ser sozinhos, os amigos estão do nosso lado para isso, não tenha medo de compartilhar suas angustias com eles. Querida não esmague seus sonhos e metas por medo de que alguém pode esmaga-los, pois não podem. Ninguém pode acabar com seus sonhos. Ninguém, a não ser você. Eu sei que é clichê, mas não desista! Se você acha que já não tem mais chances, saiba que você tem sim! Pensa agora nas suas vontades, e resgata elas, corre atrás! Pra valer!
    Beijos,

    Juliana
    http://s2juuh.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Todo mundo passa um momento assim, que se sente perdido, sem entender a si mesmo.

    http://iasmincruz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi, Sabrina! Duas coisas: suas palavras não são inúteis, e nunca é tarde demais. Estou passando por uma fase muito próxima à que descreveu aqui, estática, com medo de sonhar porque os sonhos parecem não se realizar e parece ser sempre culpa minha, e ao mesmo tempo com medo que a necessidade de se proteger subtraia o impulso de sonhar a tal ponto que a vida passe a ser um filme sem graça com chuviscos na tela e um áudio precário.
    O que tem funcionado para mim é não me cobrar muito, não pensar muito nessas sensações angustiantes que sempre tomam conta, e dar um tempo na vida para somente observar, em vez de atuar.
    Mas é óbvio que um dia quero voltar a sonhar e planejar porque convenhamos, a vida fica muito sem graça sem isso, não é?
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  18. Passei por aqui, para lê o seu blogue, e lhe deixar um Convite
    Admirável. Harmonioso. Eu também estou montando um. Não tem as Cores e as Nuances do Vosso. Mas, confesso que é uma página, assim, meia que eclética. Hum... bem simples, quase Simplória. E outra vez lhe afirmo. Uma página autentica e independente. Estou lhe convidando a Visitar-me, e se possível Seguirmos juntos por Eles. Certamente estarei lá esperando por você, com o meu chapeuzinho em mãos ou na cabeça.
    Insisto que vá Visitar-me, afinal, o que vale são os elos dos sorrisos.

    www.josemariacosta.com

    ResponderExcluir
  19. Ooi Bina, é estranho tudo isso que passamos quando menos percebemos estamos rindo, e do nada ficamos triste,melancólicos. Mas quero que voce saiba que pode contar sempre comigo, posso não ser o mais "certo" e muito menos o "politicamente correto" mas assim como Eu, você todas as pessoas tem momentos de fraqueza e quero que esteja ciente que vou estar sempre aqui, para te ajudar e te aplaudir :D
    http://amaralstarlight.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  20. Hey Jude,
    Desistir dos seus sonhos nunca fará bem,NUNCA.
    Sabe por quê? Porque você para de viver.
    “o homem não morre quando deixa de viver, e sim quando deixa de sonhar”
    Sonhe, sonhe e lute por eles! Porque no final longa, traiçoeira e cansativa trilha há sempre um belo monte, onde se encontra belas conquistas.
    Estou de volta!!!!
    http://www.libertandoogenio.com.br/

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>