Por que não Bloody Ana?

20:20

Q-2z2vmxiwy_large


Eu nunca a conheci, e tampouco, vi. Mas sempre tive medo dela, e não era pouco não. Caríssimos, é um mero fato quase padrão, mas não posso deixar de afirmar. Uma das coisas que eu mais temia enquanto eu tinha um súbito medo de filmes de terror e lendas urbanas afins era a assustadora e enigmática figura sobrenatural, a tal da Bloody Mary, o malvado espírito preso em espelhos. Um mito, talvez. Quem poderá discordar ou afirmar, quando se fala no sobrenatural oculto presentes nos filmes nas histórias do povo? Tudo é intercalado no mistério e dúvida das palavras e experiências alheias.

Há tempos atrás filmes de terror até me assustavam, mas não tanto como lendas urbanas. Existe toda aquela história em volta disso tudo. Antes filmes do que lendas. Motivo? Sabe, querendo ou não, os filmes na maioria, são apenas ficção. Lendas urbanas apresentam um fundo de credibilidade, pelo simples e relevante fato de algumas pessoas afirmarem que já viveram as experiências tenebrosas, e que essas mesmas foram passadas de geração em geração. As pessoas costumam falar e conta-las como se fosse um importante aviso prévio. Mas depois que conheci a lenda da Bloody Mary, nunca mais fui a mesma pessoa em frente ao espelho.

Não me lembro ao certo quem foi que me contou, mas com certeza, não foi uma pessoa só. Malditas lendas virais. Contudo, cada um contava uma história diferente. Diziam que se fosse ao banheiro depois da meia noite, e desse três descargas, a bendita aparecia no espelho. Diziam que se pronunciasse o nome dela três vezes no escuro do banheiro e girasse três vezes, ela aparecia. E a mais comum de todas elas é simplesmente o fato de que, se falar o nome dela três vezes no espelho, ela aparece e aí as coisas não vão estar nada boas - eufemismo necessário nessas horas.

Sempre me perguntei por que logo número três e a tal da Bloody Mary. Não poderia ser Bloody Ana? Bloody Helen? Bloody Julia? Ou Bloody Marta que se falasse o nome dela 5 vezes ela aparecia? Minhas eternas indagações e talvez, as indagações de muita gente. Afinal, quem entende as lendas urbanas? A meu ver, só quem tem a ousadia de tentar comprová-las. Como podemos então definir essas dúvidas, mistérios e enigmas? Curiosidade? Claro, todos temos. Medos também. Particularmente, nunca fui de comprovar as teorias e rituais que dizem por aí, ainda mais para ver a tal Bloody Mary aparecer, afirmar se era mesmo um fato real. Lembro que não faltou vontade. O que faltou mesmo foi talvez aquela certa coragem que eu nunca tive, aliás.

Hoje em dia, o grande medo dessas coisas já passou, é tudo ‘’lenda’’, né? História de alguém que queria assustar, talvez.  Mas confesso que jamais disse ‘’ Bloody Mary ‘’ mais de duas vezes, ainda mais em um espelho. Ah! Tenho o dito: não leiam esse texto em voz alta na frente do espelho, só por precaução.  

Ops,  acho que avisei tarde demais.

Crônica redigida por mim e derivada do tema gerador da Blogagem Coletiva ''Lendas Urbanas'', promovida pelo blog Escritos Lisérgicos , em parceria com o blog Uma Pandora e Sua Caixa

You Might Also Like

22 Comente!

  1. Já tive vontade de fazer isso, mas mesmo sabendo que essa história não é real sempre me bateu um receio. Com muitas dessas lendas como o da Mulher de branco. Não em recordo de outras, mesmo só dessas duas kkk
    A pessoa que criou essas lendas, deve se orgulhar muito, por elas se perpetuarem e ainda causarem medo a muita gente.

    ResponderExcluir
  2. Acho que ninguém nunca teve coragem de dizer o nome dela 5 vezes na frente do espelho e por isso é mito ainda... Confesso que tenho medo até de escrever sobre essas coisas.
    Gostei!
    Beijokas doces

    ResponderExcluir
  3. Adorei o texto, mas tenho medo dessas coisas , haha.
    Da uma passadinha no meu blog?
    Segue se gostar?
    http://theworldoflena.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Sá
    kkkkkkk. Muito legal seu texto, ficou engraçado, como o meu, mas muito bem escrito, como sempre!
    Obrigada pelo carinho de sempre, essa troca de carinhos é que dar um prazer imenso ser blogueira!
    Bjão da tia Lú. Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  5. Hey Sabrina! Pelo que estou vendo a Bloody Mary está sendo a recordista das lendas urbanas nesta Blogagem Coletiva. Sua crônica foi muito bem escrita e, como disse a Lu Centelha Luminosa, acho o desfecho a parte mais importante da narrativa e o seu ficou excelente.
    A respeito desta lenda, eu só tinha ouvido falar, mas nunca em alguma escola que estudei alguém comentou sobre ela, foi somente em pesquisas que eu acabei descobrindo que o nome da tal loira do banheiro que aparecia com algodões no nariz para arrancar os olhos de quem se atrevesse a desafiá-la era Bloody Mary. Antes, Bloody Mary para mim era somente um coquetel. E dos bons, como comentei no blogue da Mari! rs.
    E adorei a imagem que fez alusão à lenda e à bebida.
    Eu concordo com você que as lendas sempre trabalham um pouco mais com nossos medos do que os filmes de terror, os quais temos certeza de que são fictícios. As lendas perpetuam-se de geração em geração e concordo com a participante da BC, Clara, que algum fundamento elas devem ter, mesmo que imaginário.
    Meus muitos parabéns! Ótima participação! Estou percebendo o quanto está crescendo na escrita, poderia até mesmo organizar uma BC aqui no Spiderwebs. Fica a dica.

    => CLIQUE => Escritos Lisérgicos...

    ResponderExcluir
  6. Sabrina... morri de rir com seu texto, estou vendo que não foi somente eu que foi meio comica no assunto, sei lá viu.
    Eu amo filmes de terror e suspense e tudo que envolve uma lenda ou misterio eu gosto de pesquisar e saber bem a fundo.
    Mas é para poucos coloca a prova de fogo, eu tentei chamar a dita cuja, mas não aconteceu nada, em compensação, não fecho meus olhos na hora do banho, tenho medooo... rsrsrsrsrs... agora filmes é comigo mesma.
    Amei o texto, eu tbm estou participando, vou deixar o link aqui.
    Bjks

    http://www.artesdosanjos.com.br/2012/10/blogagem-coletiva-lendas-urbanas.html

    ResponderExcluir
  7. Adorei o tom de humor do texto. Sabrina, realmente você é uma escritora muito versátil! Já comecei rindo com a imagem que inicia o post, uma alusão ao drinque. E o seu "ops, acho que avisei tarde demais", no final, foi ótimo, coroou de forma certeira o texto.
    Muito bem escrito, meus parabéns!

    ResponderExcluir
  8. uhuuuu, ficou perfeito! <3
    parabéns! <3

    ResponderExcluir
  9. Adorei, ficou perfeitaaa! Parabéns pelo sucesso! <3

    ResponderExcluir
  10. Para mim, tudo isso não passa de lenda ou mito, mas não custa manter o suspense né? rs
    Um beijo xará, ótimo texto.

    ResponderExcluir
  11. OLá Sabrina , boa noite!

    Devo dizer que não tenho medo de fantasmas ou personagens fantasmagóricos,mas devo confessar que os efeitos cinematográficos que dão a esses filmes, a trilha sonora, são tão perfeitos, que realmente assustam, e de coisas que assustam, eu fujo mesmo! hehehehhe...
    O teu texto sobre o assunto está ótimo, e no final, o aviso que veio tarde demais, foi melhor ainda! Parabéns, Sabrina , pela brilhante participação nessa BC!

    BJos da Lu...

    ResponderExcluir
  12. Blody Mary, porque o nome dela era Mary.... se fosse Ana, seria Blody Ana....

    Lendas não comprovadas, mas se alastrou assim pelo mundo, com certeza alguma coisa aconteceu. Antigamente tinha muito disso, de lendas.. de visões... de histórias... não sei.

    Mas eu é que não vou invocar nada disso... vai que ela aparece? Eu heim?

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Ótima crônica Sabrina, muito bem escrita.
    Apesar de não estar participando desta BC, estou gostando muuito de ler as diferentes versões para estas lendas.
    Lembro que uma vez uns colegas da minha antiga escola tentaram trazer a Loira até nós. No fim acabou que ninguém esperou por ela e saíram todos correndo. hahaha

    Beijo!

    ResponderExcluir
  14. Olá Sabrina.
    Adorei seu texto, parabéns pela participação.
    Sabe que nunca tive coragem de dizer este nome, aff que medo que dá só de pensar, adorei mesmo, ficou até divertido. Pode deixar que nem li alto na frente da tela do not que mais parece um espelho, sei lá é melhor não arriscar,kkkkk.
    Um Domingo maravilhoso, beijinhos.

    ResponderExcluir
  15. Nossa essa lenda passou no seriado sobrenatural, eu é que não faço, nunca se sabe né?
    Alias indico que vocês vejam, lá explica a história toda.
    Amiga vim te convidar para o sorteio que está rolando lá no meu blog:http://esmaltesdedivas.blogspot.com.br/2012/10/sorteio.html

    ResponderExcluir
  16. Oi, Sabrina, como vai? Acho que essa lenda é mais recente, eu não conhecia até que minha filha chegou um dia da escola contando e lógico, com medo de ir ao banheiro! Gostei demais da forma como narrou o texto. Um abraço!

    ResponderExcluir
  17. Olá Sabrina!

    É a minha primeira visita ao teu blog, venho do blog Escritos Lisérgicos do parceiro Christian.

    Esta mocinha está a ficar muito popular na bc lendas urbanas, és a quarta pessoa que fala nela e que eu leio, o que vale é que não estou a ler todas seguidas. ;)

    Excelente crónica.

    Parabéns!

    Também estou a participar. Eis o link:

    http://oqueomeucoracaodiz.blogspot.pt/2012/10/3-bc-escritos-lisergicos-lendas-urbanas.html

    Bom domingo!

    Um beijo,

    Cris Henriques

    P. S. Estou a seguir o teu blog.

    ResponderExcluir
  18. Vou confessar que eu também morro de medo dessas lendas urbanas e nunca tive a ousadia de chamar a Bloody Marry só para comprovar... vai que é verdade né? --'
    -xoxo

    http://s2juuh.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Olá, Sabrina.
    Bem interessante seu texto, eu só vim a conhecer esta lenda depois de adulto, já que aqui no sul ela não é nem um pouco difundida.
    Acho que estas lendas são aquela coisa: alguém as cri, espalha, e em pouco tempo não se sabe mais a origem delas.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  20. sempre tive vontade de tentar mas ao mesmo medo hahah

    ResponderExcluir
  21. Bloody Mary, "Maria, a sanguinária", em referência à rainha Maria I de Inglaterra. Foi o que o oráculo Google respondeu ao seu questionamento, como também que as pessoas costumam confundir a "Lenda da Bruxa no espelho" como Blood Mary, por que essa rainha perseguia os protestantes. Já a bruxa no espelho, foi uma jovem que ficou desfigurada após uma acidente e vendeu a alma ao diabo pela chance de se vingar dos jovens que cultivam a aparência.
    Se eu acredito nessas coisas? Eu duvido do que vejo e respeito o que não vejo. Simples assim :) Beijus,

    ResponderExcluir
  22. Vdd são muitas lendas mas essa com certeza perpetua até hoje, já era febre quando eu era menina e faz tempo hem kk

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>