Coração meteorológico

00:58



A mudança do tempo é algo que relativamente ultrapassa a lógica humana. Os dias têm sido teimosos e esquisitos, todos os dias são assim, sem nenhuma explicação. Percebi ao acordar durante as últimas semanas que os dias acordam pálidos. Sua palidez nos diz adeus e logo se configura no sol das manhãs, e ao poucos, se adentra na tarde chuvosa e na noite quente. O tempo muda e na mesma intensidade que chove, faz sol e assim, chove novamente, o tempo segue sempre se alterando. O tempo está tão abafado, frio e pacato que já nem sei ao certo como sair de casa. Preparo os óculos de sol, o suéter e o guarda chuva. Meias nos pés e chinelo. Não me esqueço do filtro solar, não pode faltar.

O tempo é ilógico, e ficamos a mercê dele, quando temos que apelar para alguma previsão. Nenhuma previsão meteorológica pode prever com exatidão o que irá de fato acontecer: se a chuva estragara seus planos de verão ou se o sol vai aparecer trazendo a esperança de dias inesquecíveis. Mas antigamente, a previsão era mais eficaz do que nos dias de hoje. Nosso mundo contemporâneo se faz e desfaz. Sabe, os tempos estão mudados mesmo. É tudo tão sereno e rápido, enquanto isso, meu coração está em repouso esperando alegria, a alegria de novos tempos, de bons ventos. Sigo sorrindo em meio a tarde ensolarada. Chorando em meio à tempestade na madrugada.

Os dias se irradiam nas minhas próprias convicções, mas não sei ao certo quais são. Pra falar a verdade, meu coração é como a previsão do tempo. Posso prever o que sinto o que vejo o que falo o que quero, mas ninguém sabe ao certo o que se passa em meu interior, o que ainda é imprevisível. Nem eu mesma posso prever o que sinto e o que irei fazer em algumas ocasiões. Agindo sem pensar, sem canalizar sentimentos e atitudes, o que atrapalha na maioria do tempo. Ah maldito coração metereologico ! Não o quero mais. 

Fico presa às armadilhas de minha própria existência esperando tempos de sol em meio ás tempestades de sentimentos e ações. Esperando a tempestade cair quando na verdade quero o sol dos sorrisos e das emoções. Esperar pelo tempo mudar, esperar e esperar. Ficar esperando o futuro acontecer , o que irá me concretizar. Tudo é maldita espera. A maioria do tempo passo esperando de qualquer forma, qualquer coisa. Esperando verões ensolarados e invernos menos rigorosos. Esperando mais sorrisos e menos despedidas.

Nunca tive vocação pra moça do tempo, se tu quiseres me decifrar, ficará a mercê do meu coração. Faz sol aqui dentro, chove sem previsão. Eis os mistérios do meu coração.

You Might Also Like

5 Comente!

  1. Amei o texto. Lindo, lindo, lindo :)

    ResponderExcluir
  2. Texto para pensar .. gostei :D
    :*


    https://www.enjoei.com.br/usuario/thays-magalhaes

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto, Sa... às vezes, os sentimentos são mesmo como mudanças meteorológicas e por vezes, devido os acontecimentos da vida. beijos e linda tarde.

    ResponderExcluir
  4. Bela articulação entre o mundo acerca da gente e os sentimentos cá dentro! Bjs

    ResponderExcluir
  5. bela articulação com o mundo acerca gente e os sentimentos cá dentro!
    Bjs

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>