Depois das cinco

12:26

Tumblr_mc0pdjyyqx1qze8quo1_400_large

O galo nunca foi tão pontual. Ás cinco horas da manhã, quando pus minha cabeça no travesseiro, ele começou a gritar. Ousei tentar dormir algumas poucas horas para seguir meu dia, que eu já sei que será um fracasso. Deitei. O travesseiro não era o meu, não estava tão confortável, porém o tempo frio me fez me sentir aconchegante debaixo das cobertas. Ao invés de dormir, comecei a pensar e refletir, como sempre. Na minha mente vieram as coisas que me incomodam e que eu gostaria que fossem diferentes. Vieram os meus medos e as minhas vontades. Sempre chegam as dificuldades, eu não paro de pensar nelas. E por fim, surgiu a inspiração, que foi o que me trouxe até aqui por um motivo sem explicação.

Foi depois das cinco que eu levantei sem mesmo dormir. A escrita fez um chamado, e eu simplesmente atendi. Não posso apenas ignorá-la. Ela faz parte do meu existir. Tenho a certeza de que escrita é mais do que palavra e inspiração. Grande parte é disposição. Quem em sã consciência levanta ás cinco horas da manhã depois de acabar de deitar para apenas digitar? Eu descobri quem faria isso hoje. E mais uma vez, me descubro, pela escrita. Minha alma pulsa escrita em cada minuto do meu dia. Eu não sei quando começou, mas não quer mais parar. É como se fosse uma máquina. Ela junta tudo aquilo que quer colocar pra fora. Você consegue entender? Eu também não. O que sai de mim pode ser um lixo ou uma obra de arte. É você quem decide no final mesmo.  

Costumo a dar valor aos meu escritos mais do que qualquer outra pessoa. Apesar de eu ser mega auto depreciativa, em contraste, eu valorizo meus progressos e não gosto de deixá-los passar sem que eu os aproveite ao máximo. Pra quem não ousava escrever quase nada reflexivo, até que estou bem, sabe. Ao invés de ficar lendo textos pelas madrugadas adentro buscando algo que perdi por aí, eu crio minhas próprias teorias. Tenho minha própria voz. Adquiro autonomia. Tudo isso através da escrita.

É cinco e meia. Eu pretendo dormir antes das seis. E quando eu sair daqui, vai ser como sempre. Eu vou levantar, desligar o computador deitar e pensar. E se a inspiração vim, eu vou tentar guardar. Mas se essa vontade louca de se expressar vier e martelar, eu vou voltar aqui e sentar. Vou escrever até o amanhecer. Não é atoa que as coisas acontecem.

Agora, olhando pra esse texto, acabei de notar que falei quase totalmente sobre mim. Eu acho que eu realmente precisava saber isso antes de ir dormir. Acabei de descobri que não consigo mais parar de me expressar assim, nem que seja só pra mim. Porque antes deste texto ser publicado, eu estava aqui, sozinha. E você estava aí.  E agora, que eu liberei este pensamento aqui e por causa da escrita, você já conhece mais uma parte de mim. E eu, aprendi mais um motivo do meu existir.

Talvez escrever já estivesse no meu destino. Estava o tempo todo, e só eu que não vi.Só agora eu descobri.Cinco e quarenta. Bom dia.

Já passou da hora de dormir.


Crônicas de insônia - Devaneios escritos hoje, pela manhã, depois das cinco horas.

You Might Also Like

7 Comente!

  1. Ola Sabrina como estás? Abraço para você. Seminarista Sandro Souza

    ResponderExcluir
  2. Ola Sabrina como estás? Abraço para você. Seminarista Sandro Souza

    ResponderExcluir
  3. Obrigada por definir a grande parte dos meus dias. Obrigada por me fazer saber que não estou sozinha nesse mundo caduco de quem escreve. Obrigada, Sabrina, por ter deixado o lado sensível de escrever te dominar nessa madrugada e te fazer publicar esse texto tão eu. Li com um sorriso no rosto e um desejo de abraçá-la apertado ao final do texto.

    Adorei!
    Beijos,
    Arih.

    ResponderExcluir
  4. É muito interessante isso! Você sente a necessidade de escrever e acaba por escrever sobre a escrita! haha No final pode perceber que escreveu um monte de "nada", mas simplesmente ama isso. E se sente inteligente e feliz. (: É assim né?!

    ResponderExcluir
  5. Tão lindo é o despertar sem ter descansado. E mais lindas ainda são as palavras pedindo pra sair de algum lugar da alma.
    Lindo!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  6. Quando a inspiração vem, não importa a hora, a gente precisa escrever.. senão depois não é a mesma coisa.
    E ficou ótimo esse texto.

    ResponderExcluir
  7. Isso de tentar dormir e acabar preso em um emaranhado de pensamentos também acontece comigo. Às vezes até fico irritado. Já me levantei para escrever. Do que adiantaria permanecer na cama pensando em escrever? Gostei muito do que li.

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>