Sobre pessoas que permanecem

23:55



Viver é diferente de existir. Enquanto este (existir) se refere a tudo aquilo essencial para manter o sujeito existente no planeta, sua presença física e vital no mesmo, aquele se sobrepõe a meras teorias, escolhas e a pequenos acasos do cotidiano: lida com a nossa própria alma. Por inúmeras vezes, me pego pensando sobre essas duas vertentes e ao procurar entendê-las, me confundo ainda mais. Mas uma coisa inegável, acreditem se quiser,  é que o termo ‘’ viver ‘’ – em seu sentido literal – vai muito além do que simplesmente existir. Sinto isso na pele a cada dia que eu vivo no mundo dos adultos.

Foi aí que eu passei a perceber e a refletir sobre como ando vivendo. Depois de escrever tanto tempo sobre algumas das minhas dúvidas e aprendizados, por vezes, me pego sem palavras e sem inspiração pra escrever sobre essas vivências. Acabo por ser só existência. Perco partes que na essência, foram fundamentais: por medo ou por desleixo mesmo. É que hoje o coração hoje dói por motivos diferentes. Antes, quem trazia as soluções pra todas as minhas dúvidas, hoje, é o grande problema. O problema antigo, aquele que me tirava o sono e que me arrancou as lágrimas mais doloridas, se tornou nulo. Tudo muda o tempo todo e isso me assusta. Mas ainda acredito em um lugar para ficar.

É estranho querer alugar uma casa no coração alheio, nos dias de hoje em que as relações são pautadas no interesse e na troca de favores. Mas mesmo assim, eu amo me relacionar com pessoas e ainda acredito nelas. Sou fã do afeto, da humildade, do dar sem querer nada em troca. Do sorriso sem interesse, de um abraço apertado num dia frio e do ‘’bom dia’’ pela manhã, nem que seja apenas uma formalidade. Apesar de ser sensível, tenho medo da quantidade de dureza que eu posso passar para algumas pessoas em certas ocasiões isoladas. Meu jeito é assim. Contudo, eu só queria um lugar pra me encontrar, sabe. Um lugar seguro, em pessoas que simplesmente permanecem.

Não há nada mais belo no mundo do que a permanência. Ela é sincrônica, e ao mesmo tempo, atemporal. É como uma rocha, forte e duradoura. O tempo não interfere na caminhada, nem os calos, nem as dores, nem o mundo. Pessoas que permanecem, ou que pelo menos sabem permanecer, são dádivas no caminho de quem as encontram e podem contar com elas em quaisquer momentos de sua existência. A saudade não é um problema, pois essas pessoas sabem estar mesmo na distância. E por essas e outras coisas, nos motivam a permanecer também. Quem passa por nossa vida deixa lembranças e novos conceitos. Mas quem permanece sempre, nos trás a certeza. Os anos são apenas números, pois os sentimentos não possuem idade: ficam tatuados na alma de quem sente.

Digo isso de pessoas que permanecem num tempo presente e atual. Não que já permaneceram  ou marcaram. Esses dois tipos de pessoas possuem uma igual importância em nossas vidas, apesar de suas diferentes atuações. Só que as pessoas que permanecem sempre nos fazem acreditar no quase impossível, e isso, ainda é superior a tudo que há de concreto no mundo. Sentimentos concretos, é disso que eu tô falando.

Por esse motivo, quero um apanhado de novos sentimentos. Buscar o sentido de estar aqui. Ter a certeza em algum momento sobre alguma coisa. É chato viver pra sempre numa corda bamba, é difícil sempre estar ao lado de pessoas que não mostram nem um pouco de si mesmas, não que isso seja culpa delas, mas elas se deixam levar pelas amarras desse mundo. Quero liberdade, pelo menos em assuntos do coração. Será que é difícil? Quero ficar ao lado de quem busca sorrisos e a felicidade em qualquer coisa. Quero companhias que não visam aspectos mutáveis externos,a marca da roupa ou a forma do corpo mas se preocupam com o que acontece aqui dentro. Quero esperar menos e viver mais. Quero pessoas que se alegram com os pequenos fatos isolados da vida. Pessoas que surpreendam e não esperem por mim sempre. Pessoas comuns. Nada demais.


E assim, eu poderei seguir em frente com algumas respostas na mochila, num caderno de anotações qualquer. Serei um alguém menos confuso, e mais otimista até, quem sabe? Alguém que já achou o que estava procurando, mas mesmo assim, nunca se cansará de procurar. Um alguém mais maduro, vivido, seguro. Alguém que simplesmente permanece.


You Might Also Like

7 Comente!

  1. Parabéns pelo texto, Sa! Ficou perfeito!
    Também sou fã do dar sem querer nada em troca.
    beijinhos e linda sexta-feira.

    ResponderExcluir
  2. Faz tempo que não leio um texto seu, Sabrina. Acho admirável como consegue ser literária e tão pessoal ao mesmo tempo.
    Talvez eu seja pessimista, porém, não acredito muito em pessoas que permanecem, pois a vida e nós, tampouco permanecemos os mesmos.
    Mudamos constantemente, não somos seres estagnados e de repente, tal como mencionou, aquilo que parecia importante torna-se nulo e isto não ocorre apenas as pessoas que nos trazem algo de ruim, mas de bom também. Nem sempre sabemos ser "eternamente" gratos, porque o eternamente não existe, nada permanece igual.
    Abraço parceira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Chris. Por incrível que pareça, estava esperando seu comentário por aqui, e olha , não é que você veio? Beijão!

      Excluir
  3. Sabrina, nossos últimos posts se encontraram. Quero exatamente aprender a ser esta pessoa que permanece.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso exatamente o mesmo. E não é a primeira vez que isso acontece. <3

      Excluir
  4. ahh seus textos *o*
    essa pessoa que permanece é smp a mais dificil de ser encontrada ...
    eu nunca consigo comentar algo decente do tipo escritora fodastica kkk mas deixo minha opinião sincera.. tu eescreve muito *-*
    adorei!
    beijos da Lari <3
    www.callmelari.com

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>