Há (quase) 4 anos atrás

10:14


''Era uma menina um pouco inocente, mas que tinha muitos sonhos em mente. Novidades não eram muito frequentes e naquela noite de maio, antes do seu aniversário de 15 anos, ela havia ganhado o seu primeiro notebook, um desejo de muito tempo. A felicidade era tamanha que não cabia no peito, ela não tinha nenhum diário, e muito menos qualquer outro meio pra difundir essa alegria...ela tinha vontade de se expressar, já era hora. E daí, ela criou um blog.'' E a cada vez que ela o acessa, lembra-se disso. 

Essa menina era eu. Esse blog é o Spiderwebs. 

Esses dias eu estava refletindo um pouco sobre os últimos acontecimentos da minha vida. Ultimamente tenho percebido que o blog tem ficado meio de lado, e isso SEMPRE me incomoda. Eu odeio deixar meus projetos de lado, ainda mais projetos que possuem muito de mim. É como se eu estivesse abandonando a mim mesma e isso...é o fim. 

Não tenho mais tanto tempo pra criar. Tenho percebido isso gradativamente. Todos os meus textos tem sido um pouco rasos,sinto que tenho perdido aquela melancolia e profundidade, o que sempre caracterizou os meus textos. Faz tempo que não me dedico à fotografia. A minha rotina é uma coisa muito louca, tenho o compromisso com a faculdade, tenho muitos afazeres na igreja , ainda tenho que arrumar a casa/fazer comida e me dedicar ao meu namoro...e não penso em largar nenhuma dessas coisas, pois todas elas são essenciais na minha vida. Antes eu me dava ao luxo de passar madrugadas acordada criando, mas agora nem isso eu posso. Se eu não dormir um tempo razoável, não consigo fazer nada andar. É difícil ser tão multifuncional assim e no fim de tudo isso, quem paga é o blog, ou seja, eu. 

Esses dias eu estava pensando em desistir de tudo. Do blog, dos meus sonhos e focar nos meus outros projetos. A escrita sempre foi a forma que eu encontrei de me expressar nesse mundo, por isso, toda as vezes que eu pensava em desistir, eu sentia uma imensa dor no me peito. Isso estava me corroendo durante a semana, precisei então escrever. Pensei até em dar um tempo de tudo que estava relacionado à redes sociais. Mas aí eu lembrei de tudo que já foi conquistado até aqui. E decidi não desistir. 

Por que eu tô escrevendo isso hoje? Bem, há quase 4 anos atrás surgia esse blog. E desta mesma forma, fui inserida aos poucos no universo da escrita. Escrevendo sempre, eu encontrei um refúgio que sempre busquei, que me fazia ser completa. Hoje apenas deixo registrado aqui pra vocês que com toda sinceridade do mundo, isso ainda não mudou. Uma vez escutei que as crises são boas porque elas nos fazem refletir sobre como temos vivido e se não está bom, ainda temos a chance de melhorar. E é isso mesmo que eu vou fazer, recomeçar, mudar - outra vez. E a minha vontade de lutar? Bem, ela não acabada.

Eu ainda vou continuar. 

You Might Also Like

1 Comente!

  1. Isso também anda acontecendo comigo, por estar sem muito tempo pra cuidar do blog. Então, te entendo. Espero que continue com este pensamento, de não desistir, assim como eu. Que nós consigamos seguir em frente, sempre lutando, sem desistir. Força! haha'

    Beijos,
    posrealidade.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo :) Diga sua opinião e ela será lida e muito bem vinda, ela é essencial para a construção da identidade deste blog!

Sua opinião será respondida aqui mesmo e em seu blog, por isso peço que deixe seu link para que eu possa retribuir a visita.

Temos twitter: @sabrinabyme e @blogspiderwebs; siga para receber todas as atualizações.

Um recado

Estava esperando por você. Antes de continuar, você precisa saber de algumas coisinhas, ó: isso não é um diário, nem um blog de moda. É apenas um blog. E apesar de alguns textos desde site possuírem um caráter bem pessoal [ao enfatizar sentimentos e circunstâncias] e narrativas por inúmeras vezes cortantes e sensíveis em primeira pessoa, nem todos eles possuem caráter auto-biográfico e opiniões da própria autora.

SPIDERTV

PEQUENAS DOSES DE @SABRINABYME

'' Eu quis encontrar um jeito de nunca morrer, e a partir daí, eu comecei a escrever.''

'' Se tem uma coisa que eu aprendi sobre a dor, é que na maioria das vezes, ela também é a cura''

'' Que eu nunca perca essa vontade de escrever. Jamais. O mundo parece uma prisão, às vezes. Escrever é como abrir janelas.''


leia mais em Pensador.info>